Статьи / видео вы запросили еще не существует.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

您所请求的文章/视频尚不存在。

The article/video you have requested doesn't exist yet.

あなたが要求した記事/ビデオはまだ存在していません。

The article/video you have requested doesn't exist yet.

L'articolo / video che hai richiesto non esiste ancora.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

Статьи / видео вы запросили еще не существует.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

您所请求的文章/视频尚不存在。

The article/video you have requested doesn't exist yet.

L'articolo / video che hai richiesto non esiste ancora.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

Dua (Súplica) (parte 2 de 4): Louve a Deus da forma que Ele merece ser louvado

Classificação:   
Tamanho da fonte:
  • Por Aisha Stacey (© 2013 IslamReligion.com)
  • Publicado em 13 May 2013
  • Última modificação em 13 May 2013
  • Impresso: 110
  • Visualizado: 24583 (média diária: 11)
  • Classificação: 5 de 5
  • Classificado por: 3
  • Enviado por email: 1
  • Comentado em: 0

A dua é essencialmente submissão a Deus e um sinal de nossa necessidade por Deus.  A dua foi chamada de arma do crente porque aumenta a fé, dá esperança e conforto ao angustiado e salve aquele que suplica do desespero e isolamento.  E, talvez o mais importante, Deus ama que recorramos a Ele e nos encoraja a chama-Lo em todas as nossas necessidades e desejos.

O renomado sábio muçulmano Imam Ibn al-Qayyim descreveu a dua da seguinte maneira:  “A dua e orações para buscar refúgio em Deus são como uma arma e uma arma é tão boa quanto a pessoa que a está usando; não é simplesmente uma questão do quão afiada ela é.  Se a arma é perfeita e livre de defeitos, o braço da pessoa que a usa é forte e não há nada para impedi-la, então ela pode destruir o inimigo.  Mas se uma dessas características não estiver presente, o efeito será deficiente na mesma proporção”.

É nossa incumbência ao fazermos dua que seja da melhor maneira possível.  Como uma forma de metaforicamente afiarmos nossa espada, devemos nos esforçar para clamar a Deus da melhor maneira e com os melhores modos.  Existe etiqueta para fazer dua.  Seguir essa etiqueta é uma indicação de que uma pessoa é sincera e está se esforçando para maximizar suas chances de ter a dua aceita por Deus, que diz que “ouvirei o rogo do suplicante quando a Mim se dirigir.”  (Alcorão 2:186)

Uma crença firme e inabalável na unicidade de Deus é um ingrediente essencial para a dua.  A sinceridade e disposição sinceras de aceitar que somente Deus é capaz de mudar o curso dos eventos ou conceder pedidos também são necessárias.  O suplicante deve chamar por Deus ansiosa e urgentemente, mas deve permanecer humilde e quieto sem exasperar-se ou entediar-se.  O profeta Muhammad, que Deus o louve, gostava de dizer sua súplica três vezes e também pedia perdão três vezes.[1]

Louvar a Deus da forma que Ele merece ser louvado é o ponto de partida para uma pessoa fazer dua.  Quando o profeta Muhammad estava sentado, um homem entrou, orou e disse: "Ó Deus, perdoe-me e tenha misericórdia de mim." O profeta Muhammad o ouviu e disse: “Você foi muito apressado, adorador.  Quando tiver orado e estiver sentado, louve a Deus da forma como Ele merece ser louvado, envie bênçãos para mim e então chame por Ele.”[2]  O profeta Muhammad também recomendou levantar as mãos ao fazer dua.  Disse: “Seu Senhor, que Ele seja abençoado e exaltado, é Gentil e Generoso, e é gentil demais para deixar que Seu servo, se elevar suas mãos para Ele, voltar de mãos vazias.”[3]

Louvar a Deus da forma que Ele merece ser louvado essencialmente significa reconhecer Sua Unicidade.  Ele é o Primeiro, o Último, o Começo e o Fim.  Somente Ele tem o Poder e a Força.  Reconheça isso e envie bênçãos para o profeta Muhammad, antes de suplicar a Deus. 

Quando o suplicante interage com Deus, deve fazê-lo com humildade.  Deus nos diz no Alcorão que a humildade é uma qualidade desejável e que um crente deve chamar por seu Senhor com um misto de esperança e temor.  Esperança de que Deus ouvirá sua dua e o manterá livre dos testes e tribulações e temor de que suas ações desagradarão seu Senhor.

Invocai vosso Senhor humílima e intimamente. (Alcorão 7:55)  

Um procurava sobrepujar o outro nas boas ações, recorrendo a Nós com afeição e temor, e sendo humildes a Nós. (Alcorão 21:90)

E recorda-te do teu Senhor intimamente, com humildade e temor, sem manifestação de palavras, ao amanhecer e ao entardecer, e não sejas um dos tantos negligentes. (Alcorão 7:205)

As melhores horas para fazer dua incluem logo antes de Fajr (oração da alvorada), na última terça parte da noite, durante a última hora de sexta-feira (ou seja, a última hora antes da oração de magrebe), quando está chovendo e entre o chamado para a oração e o iqamah (o chamado para levantar imediatamente antes de a oração começar).  Outro momento excelente para fazer dua é quando o crente está em prostração.   

O crente deve se esforçar para usar as palavras mais claras e concisas ao oferecer suas súplicas.  As melhores duas são as usadas pelos profetas, entretanto, é permissível dizer outras palavras de acordo com necessidades específicas do suplicante.  Existem muitas coleções maravilhosas de duas autênticas e os crentes devem tomar cuidado extra para autenticar as duas que usam para suplicar a Deus.

Ao fazer dua é importante dizer duas autênticas encontradas no Alcorão ou tradições do profeta Muhammad ou as palavras que espontaneamente vêm à mente quando se busca proteção ou perdão de Deus.  Não é permissível estabelecer seu próprio horário específico, local ou número de repetições.  Fazê-lo seria um ato de inovação na religião do Islã e esse é um assunto muito sério.

Por exemplo, quando alguém se volta para Deus em sua hora mais triste ou em um momento de alegria, deve falar do seu coração com sinceridade e amor.  Uma pessoa nunca deve temer conversar com Deus, colocar para fora o que está em seu coração, seus anseios, amor, temores e desejos.   Entretanto, se começar a fazer rituais estranhos, como fazer uma dua 30 vezes na quarta-feira após a oração de Asr, começa o problema.  Como regra geral a dua deve ser espontânea ou autenticamente narrada.  Não é complicado. O Islã sem rituais e superstições feitas pelo homem é pura devoção a Deus, fácil e reconfortante.

Para fechar esse artigo da semana menciono situações nas quais a dua tem probabilidade de ser aceita.  Essas situações incluem quando alguém é mal tratado ou oprimido, está viajando, jejuando, em necessidade desesperada e quando um muçulmano faz dua por seu irmão ausente. 



Footnotes:

[1] Abu Dawood, An-Nasai

[2] At-Tirmidhi

[3] Abu Dawood

Partes deste Artigo

Visualizar todas as partes juntas

Adicione um comentário

Outros Artigos na Mesma Categoria

Mais visualizados

DAILY
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
TOTAL
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Favorito del editor

Listar Artigos

Desde sua última visita
Esta lista no momento está vazia.
Todos por data
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Mais Populares

Melhores classificados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais enviados por email
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais impressos
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais comentados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Seus Favoritos

Sua lista de favoritos está vazia.  Você pode adicionar artigos a esta lista usando as ferramentas do artigo.

Sua História

Sua história está vazia.

View Desktop Version