Статьи / видео вы запросили еще не существует.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

L'articolo / video che hai richiesto non esiste ancora.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

Статьи / видео вы запросили еще не существует.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

L'articolo / video che hai richiesto non esiste ancora.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

Um Mês de Bênçãos

Classificação:   
Tamanho da fonte:
  • Por Aisha Stacey (© 2013 IslamReligion.com)
  • Publicado em 18 Feb 2013
  • Última modificação em 20 May 2018
  • Impresso: 53
  • Visualizado: 4036 (média diária: 2)
  • Classificação: 5 de 5
  • Classificado por: 1
  • Enviado por email: 0
  • Comentado em: 0

Uma das qualidades da natureza humana que o Islã encoraja nas pessoas é a generosidade.  A necessidade de ser generoso com a família, amigos, vizinhos, estranhos e até inimigos é mencionada repetidamente em todo o Alcorão e nas tradições autênticas do profeta Muhammad, que Deus o louve.  Não há momento melhor para falar sobre generosidade do que no mês islâmico de Ramadã.

São os últimos dias de Ramadã em 2009 para os muçulmanos em todo o mundo.  Consequentemente, os muçulmanos estão avaliando suas vidas e se perguntando se suas ações cotidianas estão agradando ao seu Criador.  A devoção intensa do Ramadã faz com que os crentes avaliem seus corações e mentes.

Bem conhecido como um mês de jejum, os novos no Islã descobriram que o Ramadã também é um mês de caridade e gentileza.  Os dias de jejum e as noites preenchidas com oração suavizam os corações e criam ondas de compaixão e generosidade.  Esse mês de devoção chegou rapidamente, estabeleceu-se de forma suave e as bênçãos, misericórdia e perdão de Deus desceram.  As bênçãos do Ramadã desaguaram em um rio de generosidade. 

“O profeta, que Deus o exalte, era o mais generoso entre as pessoas e costumava ser mais no mês de Ramadã, quando Gabriel (o anjo) o visitava e Gabriel costumava encontrá-lo todas as noites do Ramadã até o fim do mês.  O profeta costumava recitar o Alcorão para Gabriel e quando Gabriel o encontrava, costumava ser mais generoso que um vento rápido (que propaga a chuva e outras bênçãos).” (Saheeh Al-Bukhari)

Ao longo dos 29/30 dias de jejum, os muçulmanos doam de forma generosa.  Vão fundo em seus bolsos e doam para caridades e os necessitados, abertamente e em segredo.  Entretanto, a caridade no Islã não é somente doação de dinheiro.  É qualquer ato de gentileza ou generosidade feito com coração aberto e um desejo de agradar a Deus.  A caridade é algo simples como um sorriso ou grande como um gesto de construir uma escola ou um hospital; a caridade é também qualquer ato gentil ou generoso entre esses dois pontos.

Os muçulmanos são encorajados a ser generosos em todos os momentos, entretanto, o Ramadã serve como um lembrete.  Quando as preocupações do mundo e as tribulações da vida são avassaladoras os seres humanos tendem a esquecer de que Deus proveu bênçãos muito numerosas para serem contadas.  O Ramadã nos lembra de que essas bênçãos não devem ficar ocultas.  Deus espera que sejamos generosos e façamos caridade com o que Ele proveu.

Deus é Al Karim, o mais generoso.  Tudo se origina Dele e tudo, no fim, retornará para Ele. Portanto, faz sentido considerar nossos bens e riqueza como custódias.  Somos obrigados a preservar, proteger e compartilhar aquilo que nos foi provido.

“Dize: Em verdade, meu Senhor prodigaliza e restringe Sua graça a quem Lhe apraz. Tudo quanto distribuirdes em caridade Ele vo-lo restituirá,  porque é o melhor dos agraciadores.” (Alcorão 34:40)

Durante o Ramadã os muçulmanos olham para os exemplos do profeta Muhammad, que Deus o exalte, e seus companheiros e contemplam o verdadeiro significado da generosidade.  Não significa dar algo que não queira mais.  Significa dar daquelas coisas que ama e deseja ou, em muitos casos, até precisa.

Aisha (a esposa do profeta) disse: “Uma mulher, junto com suas duas filhas, veio até mim pedir caridade, mas eu não tinha nada exceto uma tâmara, que dei a ela e ela dividiu entre suas duas filhas.” (Saheeh Al-Bukhari)

Os homens e mulheres ao redor do profeta Muhammad compreendiam o verdadeiro valor da generosidade.  Reconheciam que aqueles atos gentis e generosos são um investimento no futuro.  Nossas boas ações, palavras atenciosas e atos de gentileza aleatória serão recompensados abundantemente na outra vida.  Todo o dinheiro que gastamos em nome de agradar a Deus nos será devolvido multiplicado.  Todos os bens que doamos livremente, serão substituídos, se não nessa vida, na outra vida.

Embora a generosidade seja um ato virtuoso em qualquer época do ano, durante o Ramadã nossas boas ações e atos de gentileza e generosidade serão recompensados muitas vezes mais.  É um mês de misericórdia, quando Deus nos permite colher recompensas que superam em muito quaisquer pecados que possamos ter acumulado ao longo do ano.  O Ramadã é um mês cheio de recordações da generosidade, gentileza e perdão de Deus.  Deus perdoa as faltas e pecados da humanidade, mesmo que sejam tão numerosos quanto a espuma do mar[1]  e seu perdão e misericórdia não estão restritos ao Ramadã.

Entretanto, esse mês, o mês que contém um dia melhor que 1.000 meses passados em adoração (Alcorão 97:1-5) é sinal do amor de Deus pela humanidade.  O Ramadã é um momento em que os crentes separam 30 dias para devoção e generosidade especiais.  O jejum de Ramadã lembra aos crentes que o mundo está cheio de pessoas incapazes de encontrar comida ou bebida suficientes para suas necessidades.  O Ramadã é uma chance para os crentes serem generosos com seu tempo, riqueza e bens.

A generosidade e atos aleatórios de gentileza de fato deixam o coração feliz.  Qualquer um que tenha doado de sua riqueza ou bens com um coração puro, desejando somente agradar a Deus, sabe o quanto esses atos podem ser felizes.  E aqueles que não têm nada para dar?  A generosidade de Deus não conhece limites e até mesmo nas circunstâncias mais nefastas os seres humanos são capazes de ser generosos.

As pessoas vieram até o Profeta Muhammad, que Deus o exalte, e perguntaram: “Se alguém não tem nada para dar, o que pode fazer?”  Ele disse: “Deve trabalhar com suas mãos, se beneficiar e dar em caridade (do que ganhar).”  As pessoas perguntaram ainda: “Se não puder fazer nem isso?”  Ele respondeu: “Devem ajudar os necessitados que pedem auxílio.”  Então as pessoas perguntaram: “E se não puder fazer isso?”  Ele respondeu: “Devem executar boas ações e manterem-se afastadas de maus atos e isso contará como atos de caridade.” (Saheeh Al-Bukhari)

O Ramadã é conhecido como o mês de jejum. O Ramadã é uma dádiva de Deus, uma manifestação de Sua misericórdia e lembrete da bondade inerente da humanidade.  O Ramadã é o mês de caridade e generosidade.



Footnotes:

[1] Saheeh Bukhari

Adicione um comentário

Outros Artigos na Mesma Categoria

Mais visualizados

DAILY
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
TOTAL
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Favorito del editor

Listar Artigos

Desde sua última visita
Esta lista no momento está vazia.
Todos por data
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Mais Populares

Melhores classificados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais enviados por email
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais impressos
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais comentados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Seus Favoritos

Sua lista de favoritos está vazia.  Você pode adicionar artigos a esta lista usando as ferramentas do artigo.

Sua História

Sua história está vazia.

View Desktop Version