Статьи / видео вы запросили еще не существует.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

L'articolo / video che hai richiesto non esiste ancora.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

Статьи / видео вы запросили еще не существует.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

L'articolo / video che hai richiesto non esiste ancora.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

Emily, Ex-Cristã, Nova Zelândia

Classificação:
Tamanho da fonte:

Descrição: Uma garota cristã que era muito cética em relação a religiões sente-se conectada ao Islã de imediato.

  • Por Emily
  • Publicado em 04 Feb 2013
  • Última modificação em 10 Feb 2013
  • Impresso: 31
  • Visualizado: 2731 (média diária: 1)
  • Classificação: sem comentários
  • Classificado por: 0
  • Enviado por email: 0
  • Comentado em: 0

Cresci na Nova Zelândia educada como cristã, mas meus pais não eram muito religiosos. Ainda garota ia para a escola dominical todas as semanas, frequentava a igreja com minha avó e ia para as aulas cristãs como parte do currículo da escola. À medida que fiquei mais velha parei de ir à igreja, já que nunca me senti empolgada com o Cristianismo. Na adolescência cometi alguns erros porque me envolvi com um grupo de amigos que eram má influência e minha família decidiu mudar-se para a Austrália no início de 2006, quando eu estava com 15 anos.

Frequentei o segundo grau na Austrália e realmente comecei a me sair bem na escola, iniciando uma vida nova. Obtive as notas que precisava para ser admitida no meu curso universitário e sai de casa (mais próximo da universidade) para uma casa de estudantes. Até esse ponto não tinha ideia sobre o Islã, exceto do que tinha ouvido na mídia, e nunca tinha encontrado um muçulmano pessoalmente antes.

Um dos meus colegas na casa era muçulmano e tinha uma mente muito aberta. Era a pessoa mais genuína e de coração doce que já tinha encontrado. Não perguntei muito sobre sua religião até conhecê-lo um pouco mais e quando o fiz estava muito intrigada. Perguntava a ele diariamente sobre tudo, desde o Alcorão até palavras árabes! Estava sempre interessada e excitada com as respostas.

Era geralmente muito cética sobre religiões, mas com o Islã senti-me conectada de imediato. Um ano se passou e encontrei muitos muçulmanos. Todos eram pessoas muito gentis e pacíficas, sempre dispostas a responder minhas perguntas. Comecei a fazer minha própria pesquisa pouco antes de fazer 19 anos e sabia que queria converter-me ao Islã antes do Ramadã de 2009. Já tinha jejuado no Ramadã anterior alguns dias, mas depois soube que não contava a menos que fosse muçulmana.

Depois do meu décimo nono aniversário estava ansiosa para aprender cada vez mais sobre o Islã, já que recebi um livro chamado “Don't Be Sad” (Não Fique Triste) que fazia muitas referências ao Alcorão e percebi que grande parte já era minha teoria de vida. Mudei-me então para uma casa sozinha e sentia-me muito solitária e deprimida o tempo todo. Como estava sempre sozinha, toda vez que dizia Bismillah (começo com o nome de Deus) sentia-me muito aliviada e segura. Sabia que precisava converter-me ao Islã, mas não queria que meus amigos muçulmanos pensassem que estava fazendo isso por causa deles e, por isso, estava muito hesitante.

Também estava hesitante porque não percebia como o Islã seria fácil para uma garota de 19 anos. Estava apenas muito preocupada que as pessoas, até meus amigos, não sabiam muito sobre o Islã. Então numa noite sonhei que estava na Arábia Saudita, era muçulmana usando o hijab e ele caiu na frente de todos, mas ninguém disse nada para mim. Quando acordei senti que era um sinal de que o Islã seria fácil para mim. Muitas coisas aconteceram comigo no curso de poucas semanas, todas as quais sabia serem sinais de Allah.

Estava discutindo minhas preocupações com Zia e Samy do islamreligion.com e eles disseram “por que esperar? Você não sabe o que acontecerá amanhã”. Fez muito sentido. Queria me converter logo ao Islã.

Estava muito nervosa para contar ao meu amigo que tinha respondido todas as minhas perguntas durante o ano que passou, porque não sabia o que ele iria pensar. Ficou muito feliz por mim e disse que me ajudaria. No dia seguinte trouxe um compasso como presente, para que eu pudesse encontrar a direção certa para orar. Aprendi a Shahada e aquela noite ele me ajudou a converter-me ao Islã. Estava tão feliz aquela noite que chorei de alegria. Foi um dos momentos mais felizes de minha vida e estava muito feliz que meu amigo pudesse estar ali comigo, para me ajudar.

Ainda não contei a alguns de meus amigos.  Estou esperando e, enquanto isso, continuo aprendendo. Por tudo estou amando minha nova vida como muçulmana.  Espero todos os dias poder aprender mais sobre o Islã e estou muito excitada pelo meu primeiro Ramadã.

Adicione um comentário

Outros Artigos na Mesma Categoria

Mais visualizados

DAILY
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
TOTAL
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Favorito del editor

Listar Artigos

Desde sua última visita
Esta lista no momento está vazia.
Todos por data
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Mais Populares

Melhores classificados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais enviados por email
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais impressos
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais comentados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Seus Favoritos

Sua lista de favoritos está vazia.  Você pode adicionar artigos a esta lista usando as ferramentas do artigo.

Sua História

Sua história está vazia.

View Desktop Version