L'articolo / video che hai richiesto non esiste ancora.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

L'articolo / video che hai richiesto non esiste ancora.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

A Natureza Coesiva da Família (parte 4 de 4): Filhos e Parentes

Classificação:
Tamanho da fonte:

Descrição: Os direitos dos filhos sobre seus pais e a ênfase que o Islã dá na manutenção das boas relações com outros parentes.

  • Por Jamaal al-Din Zarabozo (© 2012 IslamReligion.com)
  • Publicado em 23 Jan 2012
  • Última modificação em 23 Jan 2012
  • Impresso: 171
  • Visualizado: 11368 (média diária: 4)
  • Classificação: sem comentários
  • Classificado por: 0
  • Enviado por email: 0
  • Comentado em: 0

Os Filhos

É claro de muitos versículos no Alcorão que ter filhos é considerado uma bênção de Deus.  Portanto, Deus diz quando relata algumas de suas bênçãos para a humanidade:

“Deus vos designou esposas de vossa espécie, e delas vos concedeu filhos e netos, e vos agraciou com todo o bem; crêem, porventura, na falsidade e descrêem das mercês de Deus?” (Alcorão 16:72)

Assim, encontra-se o profeta Zacarias orando a Deus que lhe conceda filhos (Alcorão 3:38). Além disso, ter filhos é algo conhecido por ser amado pelos pais.  Assim, Deus diz:

“Os bens e os filhos são o ornamento da vida terrena.” (Alcorão 18:46)

Ao mesmo tempo, entretanto, todo pai deve perceber que ter filhos é uma grande responsabilidade e teste de Deus.  Deus disse:

“Em verdade os vossos bens e os vossos filhos são uma mera tentação. Mas sabei que Deus vos reserva uma magnífica recompensa.” (Alcorão 64:15)

Deus também diz:

“Ó crentes, precavei-vos, juntamente com as vossas famílias, do fogo, cujo alimento serão os homens e as pedras,...”   (Alcorão 66:6)

O significado desse versículo foi reiterado pelo profeta Muhammad, que a misericórdia e bênçãos de Deus estejam sobre ele, quando disse:

“Todos vocês são protetores e serão questionados sobre o que lhes foi dado em custódia.  O homem é responsável por sua casa e será questionado sobre suas responsabilidades.  A esposa será questionada sobre a casa de seu marido e as responsabilidades dela.”[1]

O Islã, portanto, enche o humano com apreciação por ser abençoado com um filho ao mesmo tempo em que percebe que essa criança é uma pesada responsabilidade.  Os pais devem cuidar da criança e educá-la da melhor maneira possível, tentando protegê-la do Inferno.

Os sábios muçulmanos consideram que os direitos das crianças começam muito antes de serem concebidas, através da seleção de um cônjuge devoto e virtuoso.  Esse é o primeiro passo para prover um bom lar e ambiente para a criança.  No período do nascimento da criança existem outras obrigações importantes, como escolher um bom nome e oferecer um animal em sacrifício em nome da criança.[2]  Além disso, os direitos mais importantes da criança incluem:

(1)  ser mantida e provida de uma maneira saudável;

(2)  aprender os princípios da religião;

(3)  ser tratada com compaixão e misericórdia;

(4)  justiça entre vários irmãos; e

(5)  ter um bom exemplo estabelecido por seus pais.

Outros Parentes

Uma família também inclui irmãos e outros parentes próximos.  O Islã certamente não ignorou nenhum parente de um indivíduo.  Em várias passagens no Alcorão Deus enfatiza a importância de tratar os parentes de forma boa e gentil.  Por exemplo, Deus diz:

“Adorai a Deus e não Lhe atribuais parceiros. Tratai com benevolência vossos pais e parentes,...”   (Alcorão 4:36)

Deus também fala sobre o dispêndio com parentes:

“Perguntam-te que parte devem gastar (em caridade). Dize-lhes: Toda a caridade que fizerdes, deve ser para os pais, parentes,...”  (Alcorão 2:215)

Deus também diz:

“A virtude não consiste só em que orientais vossos rostos até ao levante ou ao poente. A verdadeira virtude é a de quem crê em Deus, no Dia do Juízo Final, nos anjos, no Livro e nos profetas; de quem distribuiu seus bens em caridade por amor a Deus, entre parentes,...”  (Alcorão 2:177)

Perguntaram ao profeta Muhammad:

“Informe-me de uma ação que me aproximará do Paraíso e me distanciará do Inferno.”  Ele respondeu: “Adore a Deus e não Lhe atribua nenhum parceiro, estabeleça a oração, pague o zakat e mantenha os laços de parentesco.”[3]

Manter os laços de parentesco se refere a fazer o bem a eles com a fala, ações e bens.  Inclui palavras gentis, visitas, caridade e generosidade.  Também inclui impedir que qualquer dano os atinja e fazer o melhor para levar-lhes felicidade.

O muçulmano deve entender que manter os laços de parentesco é uma obrigação e não simplesmente um ato meritório.  No Alcorão, Deus louva aqueles...

“...unem o que Deus ordenou fosse unido, temem seu Senhor e receiam o terrível ajuste de contas.”  (Alcorão 13:21)

O Profeta disse:

“Aquele que corta os laços de parentesco não entrará no Paraíso.”[4]

O Islã enfatizou todo tipo de laço familiar possível.  Forneceu orientação mostrando a importância dos laços com parentes, filhos, cônjuges e outros parentes.  Exorta todo muçulmano a manter esse laços para receber de volta a satisfação de Deus.  Além disso (embora não totalmente enfatizado nesse breve trabalho), forneceu leis e regulamentos estritos que permitem ao indivíduo perceber como manter da melhor maneira os laços adequados com todos de sua família.



Footnotes:

[1] Saheeh Al-Bukhari, Saheeh Muslim.

[2] Nesse sacrifício, chamado de aqeeqah, a carne é distribuída aos pobres, à família, amigos e vizinhos (IslamReligion).

[3] Saheeh Al-Bukhari, Saheeh Muslim.

[4] Saheeh Muslim.

Partes deste Artigo

Visualizar todas as partes juntas

Adicione um comentário

Outros Artigos na Mesma Categoria

Mais visualizados

DAILY
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
TOTAL
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Favorito del editor

Listar Artigos

Desde sua última visita
Esta lista no momento está vazia.
Todos por data
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Mais Populares

Melhores classificados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais enviados por email
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais impressos
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais comentados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Seus Favoritos

Sua lista de favoritos está vazia.  Você pode adicionar artigos a esta lista usando as ferramentas do artigo.

Sua História

Sua história está vazia.

View Desktop Version