Статьи / видео вы запросили еще не существует.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

您所请求的文章/视频尚不存在。

The article/video you have requested doesn't exist yet.

あなたが要求した記事/ビデオはまだ存在していません。

The article/video you have requested doesn't exist yet.

L'articolo / video che hai richiesto non esiste ancora.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

Статьи / видео вы запросили еще не существует.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

您所请求的文章/视频尚不存在。

The article/video you have requested doesn't exist yet.

L'articolo / video che hai richiesto non esiste ancora.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

Pesquisa sobre o Islã - Metodologia sugerida (parte 4 de 4): A sabedoria de Deus às vezes está além de nossa compreensão

Classificação:
Tamanho da fonte:

Descrição: Questionamento de pequenos detalhes geralmente pode desviar da mensagem verdadeira.

  • Por Aisha Stacey (© 2014 IslamReligion.com)
  • Publicado em 07 Jul 2014
  • Última modificação em 06 Jul 2014
  • Impresso: 29
  • Visualizado: 5415 (média diária: 3)
  • Classificação: sem comentários
  • Classificado por: 0
  • Enviado por email: 0
  • Comentado em: 0

ResearchingIslam4.jpgNos três artigos anteriores discutimos uma metodologia sugerida para prover a validade e verdade do Islã.  Ao pesquisar é importante não apenas fazer perguntas lógicas, mas também esperar uma resposta lógica.  Em essência o Islã é uma mensagem e guia do Criador para a criação e, portanto, deve fazer sentido.  Assim, pesquisamos e fazemos todas as perguntas relevantes.  O que é o Islã e no que os muçulmanos acreditam?  Logo, às vezes muito rapidamente ou depois de longas horas, meses ou anos de estudo descobrimos a resposta, mas o que acontece agora?  Quando se torna claro que o Islã é a verdadeira religião, qual deve ser o próximo passo? 

Nesse ponto, o ponto no qual o poder esmagador de Deus se torna auto evidente, faria todo o sentido abraçar a religião do Islã.  Muitas pessoas fazem simplesmente isso.  Começam a jornada de sua nova vida apoiadas no conhecimento de que estão firmes na senda reta.  Entretanto, a pesquisa não acaba ali.  O Islã nos diz que adquirir conhecimento é uma jornada que dura toda uma vida.  Os novos muçulmanos se ocupam aprendendo sua nova religião e se maravilham com a simplicidade de uma vida guiada pelas instruções do Criador.

Outros, entretanto, se sentem motivados a fazer mais perguntas, buscar mais respostas e a se aprofundar em assuntos que não são necessários imediatamente.  O diz o velho ditado, não se deve colocar a carroça adiante dos bois, não é menos verdadeiro quando aplicado ao aprendizado do Islã.  Não é relevante fazer perguntas intrincadas quando não se entendeu bem o básico ainda.  Acreditar no Islã como verdade implica aceitar toda a mensagem, mesmo que nem todo o sentido ou razão por trás de muitas regras sejam completamente compreendidos.  Pode parecer um dilema, especialmente sua pesquisa levou ao entendimento de que o Islã é a religião do conhecimento informado e não uma religião baseada em fé cega. Entretanto, tentar entender a sabedoria em detalhes antes de analisar as provas do Islã e suas fundamentações, não é uma boa ideia porque mesmo que encontre a sabedoria em algumas poucas coisas, mas discorde da mensagem principal não há um benefício verdadeiro, porque não o levará a lugar nenhum.

  Deus faz o que quer por razões que às vezes estão além de nossa compreensão e por razões que podem ou não ser aparentes.  Um muçulmano aprende a compreender e aceitar essa afirmação, não automaticamente ou com fé cega, mas ao estabelecer uma conexão com Deus.  Um muçulmano é encorajado a manter uma conexão e uma forma fácil e benéfica de fazer isso é contemplar e compreender os belos nomes de Deus.   Por meio desses nomes somos capazes de conhecer nosso Criador e a aprender como louvá-Lo e adorá-Lo.  Também obtemos uma percepção de como e por que a sabedoria de Deus às vezes está além de nossa compreensão. 

Os nomes Al-Hakim (O Sábio) e Al-Hakam (O Juiz) indicam que Deus é a fonte de toda a sabedoria, em Sua criação e em Seus comandos, e que Ele é o Juiz de todas as coisas.   É Aquele Que criou tudo e, portanto, somente Ele conhece a verdadeira sabedoria de tudo. Julga com justiça e não oprime a ninguém de forma alguma.   Deus é justo em todas as Suas decisões.  Isso pode ser evidente quando alguém abraça o Islã ou pode ser uma constatação lenta.

A justiça e sabedoria infinitas de Deus podem não ser sempre claras. Leva tempo e esforço entender os detalhes de forma verdadeira.  Fazer perguntas petulantes pode levar à confusão.  Uma vez que tenha sido estabelecida a autenticidade do Islã, o próximo passo é aceitar a mensagem inteira, abraçar a religião e aprender a orar.  Não é coincidência que o primeiro pilar do Islã seja crer, sem reservas, que Deus é Único e que Muhammad é Seu mensageiro, e que o segundo pilar seja orar.   A oração estabelece a conexão e abre o caminho para um aprendizado e conhecimento de uma vida.   O Profeta Muhammad, que Deus o exalte, falou a seus companheiros sobre a importância de aprender sobre o Islã em uma determinada ordem e a importância de adquirir conhecimento.

... que a primeira coisa para a qual convidem seja a Unicidade de Deus.  Se aprenderem isso, diga que Deus lhes determinou cinco orações a serem oferecidas em um dia e uma noite.[1]

Quem quer que saia em busca de conhecimento, Deus lhe facilita o caminho para o Paraíso.[2]

Perguntar sobre detalhes pequenos e esperar entender tudo antes da conversão não faz sentido.  Deve-se avaliar as fontes primárias do Islã, o Alcorão e as tradições autênticas do profeta Muhammad, fazer perguntas lógicas e obter respostas lógicas para estabelecer a veracidade.  Se a pessoa estiver satisfeita que o Islã é a religião verdadeira da humanidade, deve abraçar a fé sem demora e começar a aprender suas práticas e detalhes.



Notas de rodapé:

[1] Saheeh Al-Bukhari

[2]Ibid.

Partes deste Artigo

Visualizar todas as partes juntas

Adicione um comentário

Outros Artigos na Mesma Categoria

Mais visualizados

DAILY
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
TOTAL
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Favorito del editor

Listar Artigos

Desde sua última visita
Esta lista no momento está vazia.
Todos por data
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Mais Populares

Melhores classificados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais enviados por email
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais impressos
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais comentados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Seus Favoritos

Sua lista de favoritos está vazia.  Você pode adicionar artigos a esta lista usando as ferramentas do artigo.

Sua História

Sua história está vazia.

View Desktop Version