Статьи / видео вы запросили еще не существует.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

您所请求的文章/视频尚不存在。

The article/video you have requested doesn't exist yet.

L'articolo / video che hai richiesto non esiste ancora.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

Статьи / видео вы запросили еще не существует.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

您所请求的文章/视频尚不存在。

The article/video you have requested doesn't exist yet.

L'articolo / video che hai richiesto non esiste ancora.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

O Retorno de Jesus (parte 2 de 5)

Classificação:
Tamanho da fonte:

Descrição: As profecias e portentos no Islã da descida de Jesus no Alcorão e nas narrações proféticas.

  • Por Jeremy Boulter (© 2009 IslamReligion.com)
  • Publicado em 18 May 2009
  • Última modificação em 18 May 2009
  • Impresso: 1129
  • Visualizado: 23989 (média diária: 6)
  • Classificação: sem comentários
  • Classificado por: 0
  • Enviado por email: 0
  • Comentado em: 0

Os cristãos acreditam que Jesus está vivo home, e muitas denominações acreditam que ele esteja ativo.  Também acreditam que ele já foi ressuscitado, e que nunca morrerá novamente.  A posição islâmica, entretanto, é que ele nunca morreu e, portanto, continua vivo.  É dito no Alcorão que os judeus alegaram:

“Matamos Jesus, o filho de Maria, Mensageiro de Deus.”

Entretanto, Deus nega, já que o versículo continua:

“Embora não sendo, na realidade, certo que o mataram, nem o crucificaram, senão que isso lhes foi simulado. Porém, o fato é que não o mataram. Outrossim, Deus fê-lo ascender até Ele.” (Alcorão 4:157-8)

Essa elevação é literalmente um movimento ascendente, ser fisicamente tirado da terra até os céus, assim como ele será trazido de volta fisicamente nas asas de anjos dos céus para a terra, quando retornar.  Os cristãos estimam que sua idade era de 31-33 anos na época da ascensão, porque se considera que os evangelhos sinóticos descrevem aproximadamente 1 ano de sua vida.  O Evangelho de João descreve de forma significativa 3 anos de sua vida a partir do momento que começou sua pregação, sobre os quais Lucas diz:

“Ora, Jesus, ao começar o seu ministério, tinha cerca de trinta anos; sendo (como se cuidava) filho de José, filho de Eli;...” (Lucas 3:23 e 4:1)

Eruditos muçulmanos concordam.  Hasan Basri disse: “Jesus tinha 34”, enquanto que Sa’eed bin Mussayyib disse: “Ele tinha 33”, quando foi elevado aos céus.[1]

“Nenhum dos adeptos do Livro deixará de acreditar nele (Jesus), antes da sua morte, que, no Dia da Ressurreição, testemunhará contra eles.” (Alcorão 4:159-)

Deus, aqui, está falando sobre o ‘Povo do Livro’ acreditar em Jesus antes dele morrer bem depois dele ter sido elevado aos céus.  A implicação é de que ele não está morto ainda.  De fato, ele é mantido seguro por Deus até que complete seu termo.  Como Deus diz no Alcorão:

“Deus recolhe as almas, no momento da morte e, dos que não morreram, ainda (recolhe) durante o sono. Ele retém aqueles cujas mortes têm decretadas e deixa em liberdade outros, até um término prefixado.” (Alcorão 39:42)

E:

“Ele é Quem vos recolhe, durante o sono, e vos reanima durante o dia, bem sabendo o que fazeis, a fim de que se cumpra o período prefixado; logo, a Ele será o vosso retorno. Então, Ele vos inteirará de tudo quanto houverdes feito.” (Alcorão 6:60)

‘O termo’ denota os dias de nossas vidas, já conhecidos e confirmados por Deus.  A palavra “ser levado” é uma promessa feita por Deus a Jesus do que Deus fará quando Seu mensageiro for ameaçado pela descrença.  O Alcorão nos informa que Ele disse a Jesus:

“Ó Jesus, por certo que porei termo à tua estada na terra; ascender-te-ei até Mim e salvar-te-ei dos incrédulos,…” (Alcorão 3:55)

Sendo assim, temos uma promessa de Deus cumprida quando salvou Jesus da crucificação, e outra que será cumprida quando Ele retornar Jesus a terra e ele completar sua vida aqui – uma promessa confirmada na revelação dada à Maria na anunciação:

“Ó Maria, por certo que Deus te anuncia o Seu Verbo, cujo nome será o Messias, Jesus, filho de Maria, nobre neste mundo e no outro, e que se contará entre os diletos de Deus. Falará aos homens ainda no berço, bem como na maturidade[2], e se contará entre os virtuosos.” (Alcorão 3:45-46)

Uma vez que a meia-idade equivale a mais do que trinta e poucos anos, essa profecia se refere a ele falar às pessoas após o seu retorno. Então essa segunda promessa (de que todos acreditarão nele antes de ele morrer) se refere à sua segunda missão quando descer a terra novamente.  Quando chegar ele terá a mesma idade de quando partiu, e então viverá por outros quarenta anos.[3] O Profeta, que a misericórdia e bênçãos de Deus estejam sobre ele, disse:

“Não existe nenhum profeta entre eu e ele (Jesus), e ele descerá. Ele... ficará no mundo por quarenta anos; então morrerá e os muçulmanos oferecerão a oração fúnebre por ele.” (Abu Dawood, Ahmed)

O retorno de Jesus será próximo do fim dos tempos.  De fato, sua descida será um dos sinais maiores de que a hora final está próxima.  O Alcorão revela que:

“E (Jesus) será um sinal (do advento) da Hora. Não duvideis, pois, dela, e segui-me, porque esta é a senda reta.” (Alcorão 43:61)

Seu aparecimento será seguido de dois ou três outros portentos inconfundíveis.  Entre eles está o aparecimento da besta[4], os crentes serem levados da terra em uma lufada de vento[5], deixando apenas os descrentes para trás, e o nascimento do sol no ocidente.[6]

 Os dez sinais maiores, entre os quais está a segunda vinda de Jesus, são resumidos em um hadith:[7]

“A Hora não chegará até vejam dez sinais: a fumaça, o Falso Messias, a Besta; o sol nascer no Ocidente; a descida de Jesus, filho de Maria; o Gog e Magog; e três tremores – um no Oriente, um no Ocidente e um na Arábia, no fim dos quais fogo será expelido da direção de Aden conduzindo as pessoas para o local de sua congregação final.” (Ahmed)

Que Deus nos salve da descrença e nos preserve de estar entre os que testemunharão os momentos finais.



Footnotes:

[1] Ibn Kathîr: Stories of the Prophets; The Story of Jesus, Elevation or Crucifixion (Histórias dos Profetas, a História de Jesus, Ascensão ou Crucificação, em tradução livre), p 541

[2] A palavra usada no Alcorão é Kahl, que significa ‘de meia-idade; idoso, velho’ (Al-Mawrid al Waseet Concise Arabic-English Dictionary). De acordo com o Léxico de Mokhtar Al Sihhah Lexicon, significa acima de 35 anos e de cabelos grisalhos (sha’ib).

[3] Faslu’l-Maqaal fi Raf’i Isa Hayyan wa Nuzoolihi wa ’Qatlihi’d-Dajjal, p. 20

[4] Profetizado no Alcorão, 27.82: “E quando recair sobre eles a sentença, produzir-lhes-emos da terra uma Besta, que lhes falará.”

[5] O Profeta disse: ‘Naquele momento Deus enviará um vento agradável que levantará as pessoas por suas axilas. Ele tirará a vida de todos os muçulmanos e apenas os pecadores sobreviverão, que cometeram adultério como asnos, e a Última Hora chegará para eles.’ (Saheeh Muslim)

[6] O Profeta disse: ‘O primeiro dos sinais imediatos (da Hora) a ocorrer será o sol nascer do ocidente e o aparecimento da Besta diante das pessoas ao amanhecer. O evento que ocorrer primeiro, o outro se seguirá imediatamente.’ (Saheeh Muslim).

[7] Os sinais na narração estão listados em uma ordem diferente daquela na qual ocorrerão…

Partes deste Artigo

Visualizar todas as partes juntas

Adicione um comentário

Outros Artigos na Mesma Categoria

Mais visualizados

DAILY
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
TOTAL
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Favorito del editor

Listar Artigos

Desde sua última visita
Esta lista no momento está vazia.
Todos por data
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Mais Populares

Melhores classificados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais enviados por email
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais impressos
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais comentados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Seus Favoritos

Sua lista de favoritos está vazia.  Você pode adicionar artigos a esta lista usando as ferramentas do artigo.

Sua História

Sua história está vazia.

View Desktop Version