El artículo / video que has solicitado no existe todavía.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

Статьи / видео вы запросили еще не существует.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

您所请求的文章/视频尚不存在。

The article/video you have requested doesn't exist yet.

L'articolo / video che hai richiesto non esiste ancora.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

El artículo / video que has solicitado no existe todavía.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

Статьи / видео вы запросили еще не существует.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

您所请求的文章/视频尚不存在。

The article/video you have requested doesn't exist yet.

L'articolo / video che hai richiesto non esiste ancora.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

Equívocos sobre os Direitos dos Animais: Crueldade com animais impuros.

Classificação:
Tamanho da fonte:

Descrição: O Islã não encoraja a crueldade com porcos e cães.

  • Por Aisha Stacey (© 2012 IslamReligion.com)
  • Publicado em 19 Nov 2012
  • Última modificação em 19 Nov 2012
  • Impresso: 30
  • Visualizado: 5509 (média diária: 2)
  • Classificação: sem comentários
  • Classificado por: 0
  • Enviado por email: 0
  • Comentado em: 0

O Islã é uma religião devotada ao conceito de misericórdia.  Os muçulmanos são encorajados a serem misericordiosos uns com os outros, em relação a toda a humanidade, aos animais e até em relação ao meio ambiente.  Deus é o Misericordioso e toda a misericórdia se origina Nele.  Quando o profeta Muhammad explicava a qualidade da misericórdia de Deus, costumava usar a metáfora de uma mãe animal demonstrando misericórdia com a sua cria[1].

“E não te enviamos, senão como misericórdia para a humanidade, gênios e tudo que existe.” (Alcorão 21:107)

O Islã também se preocupa com dar e assegurar direitos.  A Charia, ou leis de Deus inseridas no Alcorão e nas tradições autênticas do profeta Muhammad, empenha-se em proteger direitos.  Os seres humanos têm direitos e responsabilidades.   Uma dessas responsabilidades é assegurar os direitos que os animais têm à segurança e ao tratamento gentil.  Somos responsáveis perante Deus por garantir que os direitos dos animais sejam mantidos e respeitados.  A crueldade com os animais é um pecado grave e pode resultar em punição severa.

“Uma mulher foi torturada e colocada no Inferno por causa de um gato que ela trancou até que morresse de fome."  O profeta Muhammad, que Deus o louve, disse: “Ela não o alimentou ou deixou que bebesse água enquanto estava preso, nem o libertou para que comesse dos insetos da terra.”

É verdade que Deus decretou que certos animais são impuros, especificamente o cão e o porco. Isso, entretanto, não é uma licença para crueldade.  A impureza indica simplesmente que existem certas precauções a serem adotadas e regulamentações particulares a serem seguidas ao lidar com esses animais.  Tratar os animais com gentileza, incluindo cães, pode resultar em grande recompensa; assim com tratar os animais com crueldade pode levar uma pessoa ao inferno.

O profeta, que Deus o louve, disse: “Enquanto um homem caminhava, sentiu sede e desceu em um poço para beber água.  Quando saía, viu um cão arfando e comendo a lama por causa da sede excessiva.  O homem disse: “Esse cão está sofrendo do mesmo problema que eu.”  Então ele desceu no poço, encheu seu sapato com água, segurou-o com seus dentes, escalou o poço e deu água ao cão. Deus o agradeceu por sua (boa) ação e perdoou seus pecados.”  As pessoas perguntaram: “Ó mensageiro de Deus! Existe uma recompensa para nós por servirmos aos animais?”  Ele respondeu: “Sim, existe uma recompensa por servir a toda criatura viva.”[2]

Deus deixou abundantemente claro que a carne do porco é impura[3] e que o cão é um animal impuro. Sem dúvida existe uma sabedoria divina por trás disso; entretanto, um muçulmano se submete aos comandos de Deus voluntariamente, sem precisar saber a razão por trás da norma divina.  Além disso, Deus afirmou expressamente que um crente ouve as palavras de seu Senhor e as obedece.

“’Escutamos e obedecemos!’ E serão venturosos.” (Alcorão 24:51)

Ouvir e obedecer a regras estipuladas por Deus não pode ser interpretado como uma licença para ser cruel com qualquer criatura viva.  Embora porcos e cães possam causar danos óbvios aos seres humanos, como a carne do porco que abriga doenças e bactérias prejudiciais ao homem ou matilhas de cães que causam doenças, não existe justificativa para a crueldade com eles.

O profeta Muhammad ordenou o abate dos cães de Medina[4] e a razão foi que os cães na época estavam infectados com raiva. A raiva, como se sabe, é uma doença aguda e fatal que causa convulsões no homem e leva à morte. Não havia abrigos para animais ou vacinas para os cães doentes; portanto, matar os cães era o único caminho viável para proteger as pessoas do perigo.

“Meu pai (um dos companheiros do profeta Muhammad) disse: Durante a vida do mensageiro de Deus os cães costumavam urinar e passar por dentro das mesquitas.”[5]

O Islã é claro sobre os direitos dos animais de serem tratados com misericórdia e gentileza; entretanto, é importante lembrar que os animais foram criados para o benefício da humanidade.  Não nos é permitido maltratar os animais, nem sobrecarregá-los além de suas capacidades.  Por outro lado, não é aceitável colocar a vida dos animais em condições iguais ou superiores às vidas dos humanos. Assim, é permissível abater certos animais para alimento ou necessidade; também é permissível usar os animais para o avanço da ciência médica.  Em ambos os casos, a crueldade é proibida.

A humanidade tem permissão de usar os animais para satisfazer suas necessidades legítimas, mas não para satisfazer seus desejos baixos.  Qualquer experimento feito em nome do luxo é proibido.  Um crente deve estar certo de que a carne que consome foi abatida de forma humana.

Umar ibn Al Khattab, o segundo líder dos muçulmanos após a morte do profeta Muhammad, viu uma pessoa arrastando uma cabra pela perna para abatê-la.  Disse-lhe: “Que a ruína tome conta de você; abata-a em uma maneira apropriada.”[6]  Umar disse às pessoas que os animais não deviam ser tratados de forma cruel.  Expressou sua preocupação com os animais e seu temor de que Deus o questionasse sobre seu tratamento aos animais, dizendo: “Se um camelo tropeçar no vale do Eufrates, temo que Deus me questionará sobre isso.”[7]

A humanidade foi colocada na terra para ser a guardiã da criação de Deus.  Tratar os animais com bondade e misericórdia é apenas uma dessas responsabilidades embutidas nessa custódia.  O status impuro de alguns animais não tem influência sobre seus direitos à vida livre de dor e sofrimento.



Footnotes:

[1] Saheeh Muslim

[2] Saheeh Al-Bukhari

[3] Para mais informação ver Why Pork is forbidden (Por que o porco é proibido), partes 1 e 2 em (http://www.islamreligion.com/articles/2513/viewall/)

[4] Saheeh Muslim

[5] Saheeh Al-Bukhari

[6] Dr. Mustafa Al-Sabai. Some Glittering Aspects of Islamic Civilization (Alguns Aspectos Brilhantes da Civilização Islâmica), Sharif Ahmad Khan, trad. (Delhi: Hindustan Publication, 1983) p. 138

[7] Sheik Muhammed Karakkunnu, Farooq Umar (Malayalam), Calicute, Índia: IPH, 1984) p. 516.

Adicione um comentário

Outros Artigos na Mesma Categoria

Mais visualizados

DAILY
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
TOTAL
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Favorito del editor

Listar Artigos

Desde sua última visita
Esta lista no momento está vazia.
Todos por data
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Mais Populares

Melhores classificados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais enviados por email
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais impressos
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais comentados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Seus Favoritos

Sua lista de favoritos está vazia.  Você pode adicionar artigos a esta lista usando as ferramentas do artigo.

Sua História

Sua história está vazia.

View Desktop Version