您所请求的文章/视频尚不存在。

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

您所请求的文章/视频尚不存在。

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

As Cores Unidas do Islã (parte 1 de 3)

Classificação:   
Tamanho da fonte:

Descrição: A igualdade racial do Islã e exemplos práticos da história.  Parte 1: Racismo na tradição judaico-cristã.

  • Por AbdurRahman Mahdi, www.Quran.nu, (editado por IslamReligion.com)
  • Publicado em 01 Mar 2010
  • Última modificação em 17 Apr 2016
  • Impresso: 290
  • Visualizado: 16036 (média diária: 5)
  • Classificação: 3.7 de 5
  • Classificado por: 7
  • Enviado por email: 0
  • Comentado em: 0

“Deus disse: Que foi que te impediu de prostrar-te, embora to tivéssemos ordenado? Respondeu: Sou superior a ele; a mim criaste do fogo, e a ele do barro.” (Alcorão 7:12)

Assim começa a história de racismo.  Satanás se considerou superior a Adão por causa de sua origem.  Desde aquele dia Satanás tem desencaminhado muitos descendentes de Adão para que também acreditem que são superiores a outros, fazendo com que persigam e explorem seus semelhantes.  Com muita frequência a religião é usada para justificar o racismo.  O Judaísmo, por exemplo, apesar de suas origens no Oriente Médio, passa facilmente como uma religião ocidental; mas a entrada de judeus em todos os níveis da sociedade ocidental de fato trai a realidade elitista do Judaísmo.  Uma leitura piedosa do verso bíblico:

“Não existe nenhum Deus em todo o mundo, exceto em Israel.” (2 Reis 5:15)

... sugere que naqueles dias Deus não era adorado, exceto pelos israelitas.  Entretanto, o Judaísmo hoje se mantém centrado em sua ostentação de superioridade racial “escolhida”.

“Dize: Ó judeus, se pretendeis ser os favorecidos de Deus, em detrimento dos demais humanos, desejai, então, a morte, se estais certos!” (Alcorão 62:6)

De modo inverso, embora a maioria dos cristãos seja esmagadoramente de não-judeus, Jesus, como o último dos profetas israelitas, foi enviado apenas para os judeus.[1]

“E quando Jesus, filho de Maria, disse:          ‘Ó Filhos de Israel! Em verdade, sou o mensageiro de Deus, enviado a vós, corroborante de tudo quanto a Tora antecipou no tocante às predições, e alvissareiro de um Mensageiro que virá depois de mim, cujo nome será Ahmad[2]!” (Alcorão 61:6)

E, da mesma forma, todo profeta foi enviado exclusivamente para seu próprio povo[3]. Todo profeta, exceto Muhammad.

“Dize (Ó Muhammad): “Ó humanos!  Sou o Mensageiro de Deus enviado para toda a humanidade”  (Alcorão 7:158)

Como Muhammad foi o Profeta e Mensageiro final de Deus sua missão foi universal, pretendida não só para sua própria nação, os árabes, mas para todos os povos do mundo.  O Profeta disse:

“Todos os outros profetas foram enviados exclusivamente para suas nações, enquanto que eu fui enviado para toda a humanidade.” (Saheeh Al-Bukhari)

“E não te enviamos, senão como universal (Mensageiro), alvissareiro e admoestador para os humanos; porém, a maioria dos humanos o ignora.” (Alcorão 34:29)

Bilal, o Abissínio

Um dos primeiros a aceitar o Islã foi um escravo abissínio chamado Bilal.  Tradicionalmente os negros africanos eram um povo inferior aos olhos dos árabes, que achavam que eles tinham pouco uso além da diversão e escravidão.  Quando Bilal abraçou o Islã seu mestre pagão o torturou brutalmente no deserto escaldante até que Abu Bakr, o amigo mais próximo do Profeta, o resgatou comprando sua liberdade.

O Profeta nomeou Bilal para chamar os crentes para a oração.  O athan ouvido dos minaretes em todos os cantos do mundo desde então, ecoa as mesmas palavras exatas recitadas por Bilal.  Assim, aquele que antes era escravo humilde conquistou a honra única de ser o primeiro muezim do Islã.

“E de fato honramos os filhos de Adão…” (Alcorão 17:70)

Os românticos ocidentais aclamam a antiga Grécia como o berço da democracia.[4]  A realidade era que, como escravos e mulheres, a vasta maioria dos atenienses tinham negado o direito de eleger seus governantes.  Ainda assim, o Islã ordenou que um servo pudesse ser um governante!  O Profeta respondeu:

“Obedeça a seu governante mesmo que seja um escravo abissínio.” (Ahmad)



Footnotes:

[1] A Bíblia concorda.  Relata-se que Jesus disse: “Fui enviado para as ovelhas perdidas da Casa de Israel”. (Mateus 15:245). Assim, cada um de seus famosos doze discípulos era um judeu israelita.  A única passagem bíblica na qual Jesus lhes diz para: “Vão e preguem a todas as nações, batizando-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.” (Mateus 28:19), comumente citada para provar a missão gentílica e também a Trindade, não é encontrada em qualquer manuscrito anterior ao século 16, e é considerada “uma fraude piedosa.”

[2] Um dos nomes de Muhammad, que Deus o louve.

[3] E enviamos para todas as nações um mensageiro (dizendo): Adorai a Deus somente e afastai-vos das falsas divindades. (Alcorão 16:36)

[4] A democracia é uma invenção do Oriente Médio, vista pela primeira vez na civilização de Ebla no terceiro milênio AC e então na Fenícia e Mesopotâmica durante o século 11 AC.  Não apareceu em Atenas até o décimo-quinto século AC.

Partes deste Artigo

Visualizar todas as partes juntas

Adicione um comentário

Outros Artigos na Mesma Categoria

Mais visualizados

DAILY
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
TOTAL
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Favorito del editor

Listar Artigos

Desde sua última visita
Esta lista no momento está vazia.
Todos por data
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Mais Populares

Melhores classificados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais enviados por email
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais impressos
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais comentados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Seus Favoritos

Sua lista de favoritos está vazia.  Você pode adicionar artigos a esta lista usando as ferramentas do artigo.

Sua História

Sua história está vazia.

View Desktop Version