L'articolo / video che hai richiesto non esiste ancora.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

L'articolo / video che hai richiesto non esiste ancora.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

Profecias Bíblicas de Muhammad (parte 3 de 4): Profecias de Muhammad do Novo Testamento

Classificação:   
Tamanho da fonte:

Descrição: A evidência bíblica de que Muhammad não é um falso profeta.  Parte 3: Discussão da profecia mencionada em João 14:16 do Paracleto, ou “Consolador”, e como Muhammad se adequa a essa profecia mais do que outros.

  • Por IslamReligion.com
  • Publicado em 04 Jan 2009
  • Última modificação em 07 Jan 2009
  • Impresso: 824
  • Visualizado: 27418 (média diária: 7)
  • Classificação: 3 de 5
  • Classificado por: 2
  • Enviado por email: 3
  • Comentado em: 0

João 14:16   “E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará um outro Consolador, para que fique convosco para sempre.”  (João Ferreira de Almeida, Revista e Atualizada)

Nesse verso, Jesus promete que outro “Consolador” aparecerá e, portanto, nós devemos discutir algumas questões referentes a esse “Consolador.”

A palavra grega paravklhtoß, ho parakletos, tem sido traduzida como ‘Consolador.’  Parakletos significa mais precisamente ‘aquele que suplica pela causa de outro, um intercessor.’[1]  O ho parakletos é uma pessoa na língua grega, não uma entidade incorpórea.  Na língua grega, todo substantivo possui gênero; isto é, é masculino, feminino ou neutro.  No Evangelho de João, capítulos 14, 15 e 16 o ho parakletos é de fato uma pessoa.  Todos os pronomes em grego devem concordar em gênero com a palavra a qual eles se referem e o pronome "ele" é usado em referência ao parakletos.  O N.T usa a palavra pneuma, que significa “sopro” ou “espírito,” o equivalente grego de ruah, a palavra hebraica para “espírito” usada no V.T.  Pneuma é uma palavra gramaticalmente neutra e é sempre representada pelo pronome neutro.

Todas as Bíblias atuais são compiladas de "manuscritos antigos," o mais antigo datando do século quatro E.C.  Não existem dois manuscritos antigos idênticos.[2]  Todas as Bíblias atuais são reproduzidas pela combinação de manuscritos sem uma única referência definitiva.  Os tradutores da Bíblia tentaram “escolher” a versão correta.  Em outras palavras, uma vez que eles não sabiam qual “manuscrito antigo” era o correto, eles decidiram por nós qual “versão” a ser aceita para um determinado verso.   Tome João 14:26 como um exemplo.  João 14:26 é o único verso da Bíblia que associa o Parakletos com o Espírito Santo.  Mas os “manuscritos antigos” não estão de acordo sobre o “Parakletos” ser o ‘Espírito Santo.’  Por exemplo, no famoso Codex Syriacus, escrito por volta do século cinco E.C, e descoberto em 1812 no Monte Sinai, o texto de 14:26 diz; “Paracleto, o Espírito”; e não “Paracleto, o Espírito Santo.”

Por que isso é importante?  É significativo porque em linguagem bíblica um "espírito" simplesmente significa “um profeta.”

“Amado, não creiais a todo espírito, mas provai se os espíritos vêm de Deus: porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo.”[3]

É instrutivo saber que vários eruditos bíblicos consideraram parakletos como uma ‘figura salvífica (com poder para salvar) independente’, não o Espírito Santo.[4]

A questão, então, é: foi o parakletos de Jesus, Consolador, um 'Espírito Santo', ou uma pessoa - um profeta - a vir depois dele?  Para responder a essa questão, nós devemos compreender a descrição do ho parakletos e ver se ela se adequa a um espírito ou a um ser humano.

Quando continuamos a ler além dos capítulos 14:16 e 16:7, encontramos que Jesus predisse os detalhes específicos da chegada e identidade do parakletos.  Portanto, de acordo com o contexto de João 14 & 16 nós descobrimos os seguintes fatos.

1.      Jesus disse que o parakletos é um ser humano:

João 16:13   “Ele falará.”

João 16:7  “... porque se eu não partir, o Consolador não virá até vós.”

É impossível que o Consolador seja o “Espírito Santo” porque o Espírito Santo estava presente muito antes de Jesus e durante o seu ministério.[5]

João 16:13  Jesus se referiu ao paracleto como ‘ele’ e não ‘isso’ sete vezes, nenhum outro verso na Bíblia contém sete pronomes masculinos.  Portanto, paracleto é uma pessoa, não um espírito.

2.      Jesus é chamado um parakletos:

“E se qualquer homem pecar, nós temos um advogado (parakletos) junto ao Pai, Jesus Cristo o Justo." (1 João 2:1)

Aqui nós vemos que o parakletos é um intercessor físico e humano.

3.      A Divindade de Jesus é uma inovação posterior

Jesus não foi aceito como divino até o Concílio de Nicéia, em 325 E.C, mas todos, exceto os judeus, concordavam que ele era um profeta de Deus, como indicado pela Bíblia:

Mateus 21:11   “... Este é o profeta Jesus de Nazaré da Galiléia.”

Lucas 24:19  “...Jesus de Nazaré, que foi um profeta poderoso em obras e palavras perante Deus e todas as pessoas.”

4.      Jesus orou a Deus por um outro parakletos:

João 14:16   “Eu rogarei ao Pai, e ele vos dará um outro parakletos.”



Footnotes:

[1] Vine’s Expository Dictionary of New Testament Words.

[2] “Ao lado de maiores discrepâncias, como essas, são raros os versos onde não existe alguma variação da frase em algumas cópias [dos manuscritos antigos dos quais a Bíblia foi coletada]. Ninguém pode dizer que essas adições ou omissões ou alterações são assuntos de mera indiferença.”  ‘Our Bible and the Ancient Manuscripts,’ (‘Nossa Bíblia e os Manuscritos Antigos’) do Dr. Frederic Kenyon, Eyre and Spottiswoode, p. 3.

[3] 1 João 4 1-3

[4] ‘...A tradição cristã identificou essa figura (Paracletos) com o Espírito Santo, mas eruditos como Spitta, Delafosse, Windisch, Sasse, Bultmann e Betz duvidaram se essa identificação é fiel à descrição original e sugeriram que o Paracleto foi uma figura salvífica independente, posteriomente confundida com o Espírito Santo.”  ‘the Anchor Bible, Doubleday & Company, Inc, Garden City, N.Y. 1970, Volume 29A, p. 1135.

[5] Gênesis 1: 2, 1 Samuel 10: 10, 1 Samuel 11: 6, Isaías 63: 11, Lucas 1: 15, Lucas 1: 35, Lucas 1: 41, Lucas 1: 67, Lucas 2: 25, Lucas 2: 26, Lucas 3:22, João 20: 21-22.

Partes deste Artigo

Visualizar todas as partes juntas

Adicione um comentário

Outros Artigos na Mesma Categoria

Mais visualizados

DAILY
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
TOTAL
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Favorito del editor

Listar Artigos

Desde sua última visita
Esta lista no momento está vazia.
Todos por data
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Mais Populares

Melhores classificados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais enviados por email
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais impressos
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais comentados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Seus Favoritos

Sua lista de favoritos está vazia.  Você pode adicionar artigos a esta lista usando as ferramentas do artigo.

Sua História

Sua história está vazia.

View Desktop Version