您所请求的文章/视频尚不存在。

The article/video you have requested doesn't exist yet.

L'articolo / video che hai richiesto non esiste ancora.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

您所请求的文章/视频尚不存在。

The article/video you have requested doesn't exist yet.

L'articolo / video che hai richiesto non esiste ancora.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

Ologunde Sa, ex-ateia, Índia (parte 4 de 4)

Classificação:
Tamanho da fonte:

Descrição: Depois de decidir aceitar o Islã, Ologunde enfrenta uma das decisões mais difíceis na vida: o marido ou o Islã.

  • Por Ologunde Sa
  • Publicado em 24 Feb 2014
  • Última modificação em 25 Feb 2014
  • Impresso: 48
  • Visualizado: 4593 (média diária: 2)
  • Classificação: sem comentários
  • Classificado por: 0
  • Enviado por email: 1
  • Comentado em: 0

Todas as perguntas que tinha sobre as crenças cristãs foram respondidas.  Aprendi as seguintes coisas do Alcorão:

1.    Jesus não era Deus.  Nem Filho de Deus.

2.    Não foi crucificado.

3.    Não morreu por nossos pecados.

4.    Não existe essa coisa de trindade.

5.    Tudo acima é blasfêmia.

Não há uma única afirmação no Alcorão que não faça sentido.  De fato, encontrei todas as respostas para outras perguntas sobre vida e morte no Alcorão.  O Alcorão é a Palavra de Allah.  Não há dúvida sobre isso.  Investiguei a fonte do Alcorão.  Estudei a vida do profeta Muhammad, que a misericórdia e bênçãos de Deus estejam sobre ele.  Emocionei-me até as lágrimas lendo a história dele.

Não há lugar para fé cega no Islã.  Deus nos pede para usar nossos poderes de raciocínio e bom senso para chegar até a Verdade.

Tinha encontrado a Verdade.  A única coisa que precisava fazer era abraçar o Islã declarando que não há divindade, exceto Deus (Allah) e Muhammad é o Mensageiro de Allah.

Não conseguia pensar em mais nada.  Falei com meu marido sobre o Islã.  Discutíamos quase todos os dias sobre religião.  Meu marido se apegou ainda mais à Bíblia, me dizendo que não podia negar Cristo.  Não me levou nada a sério.  Disse que eu podia acreditar no que quisesse.  Não fazia objeção se eu quisesse abraçar o Islã.

Entretanto, havia um problema.  Descobri que se abraçasse o Islã dizendo a shahada (a declaração muçulmana de fé), meu casamento seria automaticamente dissolvido.  Uma muçulmana não pode se casar com um não muçulmano ou descrente.  No Islã a mulher deve obedecer ao marido.  O marido é o chefe da casa e o líder.  Se o marido é cristão, como uma muçulmana pode obedecê-lo?! O Islã não pode ocupar uma posição secundária na casa.  A Verdade, não a Falsidade deve ter a primazia!

Tinha que escolher.  Abraçava o Islã (a Verdade) ou continuava a viver com meu marido como cristã.  Amava muito meu marido.  Tinha deixado meu país para vir e viver com ele e ele era mais importante para mim do que qualquer coisa no mundo.  Entretanto, não conseguia viver com mentira.  Sabia que seria muito difícil para mim praticar o Islã em tais circunstâncias.  Então, decidi deixar meu marido.

Cortou meu coração pensar em deixá-lo.  Chorava sem parar.  Mas estava firme em minha decisão.  Não tinha ideia do que aconteceria depois de deixá-lo.  Deixei tudo nas mãos de Allah.  Contei ao meu marido o que ia fazer.  Só quando ouviu o que disse, começou a me levar a sério.  Decidiu investigar o Islã.  Pediu que eu desse algum tempo a ele, para que aprendesse mais sobre essa nova religião.

Naquele momento o primeiro pensamento na cabeça de meu marido era que ele não queria me perder.  Provavelmente achou que estivesse louca.  Mas continuou a estudar e ler sobre o Islã.  Durante toda a vida dele tinha sido cristão e o que o Islã ensinava era muito novo e estranho para ele.

No dia 6 de outubro de 2000 eu e meu marido abraçamos o Islã.  Entretanto, meu marido ainda não entendia muitas coisas.  Não sabia o que estava acontecendo em sua vida e, provavelmente, pensou que toda sua vida tinha virado de cabeça para baixo.  Abraçou o Islã porque não queria me perder.  Leu o Alcorão algumas vezes, mas lia mais a Bíblia.  Não me importava com o que ele fazia.  Estava feliz que não tive que deixar meu marido e confiava que Allah o guiaria no fim.

Todos os louvores são para Allah! Meu marido estava na Marinha e teve que ficar fora por 6 meses.  Durante esse tempo teve a oportunidade de ler o Alcorão da primeira à última página.  Ele me enviou um e-mail um dia e me contou que não tinha feito outra coisa a não ser ler o Alcorão.  Simplesmente não podia deixá-lo de lado! Finalmente, me contou que estava convencido de que era a Palavra de Deus.  Estava tomado por um grande desejo de fazer uma declaração de sua fé.  Quando seu navio chegou à Austrália, foi imediatamente à mesquita mais próxima e disse aos irmãos que queria dizer a shahada.  Os irmãos disseram que ele já tinha dito a shahada comigo e que ele não precisa fazê-la novamente.  Meu marido então explicou a eles que, naquele momento, não tinha entendimento.  Fez por mim.  Dessa vez, queria fazer por si mesmo.  Derramei lágrimas de alegria quando ele me escreveu e contou que disse a shahada lá naquela mesquita na Austrália. 

De todas as bilhões de pessoas nesse mundo, somos profundamente gratos que Allah tenha escolhido nos guiar para a Verdade.  É a maior honra que alguém pode ter.

Alhamdullilahir Rabbil al Ameen [Todos os louvores são para Allah, Senhor de tudo que existe] !!

Partes deste Artigo

Visualizar todas as partes juntas

Adicione um comentário

Outros Artigos na Mesma Categoria

Mais visualizados

DAILY
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
TOTAL
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Favorito del editor

Listar Artigos

Desde sua última visita
Esta lista no momento está vazia.
Todos por data
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Mais Populares

Melhores classificados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais enviados por email
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais impressos
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais comentados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Seus Favoritos

Sua lista de favoritos está vazia.  Você pode adicionar artigos a esta lista usando as ferramentas do artigo.

Sua História

Sua história está vazia.

View Desktop Version