L'articolo / video che hai richiesto non esiste ancora.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

L'articolo / video che hai richiesto non esiste ancora.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

Ali, Ex-Cristão, EUA

Classificação:
Tamanho da fonte:

Descrição: Desperdiçando sua vida com drogas e sem direção, um pequeno presente muda sua vida.

  • Por Ali
  • Publicado em 18 Feb 2013
  • Última modificação em 18 Feb 2013
  • Impresso: 31
  • Visualizado: 2644 (média diária: 1)
  • Classificação: sem comentários
  • Classificado por: 0
  • Enviado por email: 0
  • Comentado em: 0

Meu nome é Ali.  Sou um mexicano de 31 anos de idade nascido na América ou, como alguns diriam, um chicano.

Pensei em fazer um site para contar a história de como me tornei muçulmano.  Acho que ajudará insh’Alllah (se Deus quiser) as pessoas a compreender o Islã e como ele me atraiu.  As pessoas têm a percepção errada sobre o Islã e os muçulmanos e o pouco que sabem é geralmente de filmes e televisão, quase tudo falso.

Minha vida antes era ruim e eu não tinha direção na vida.  Estava desperdiçando minha vida porque sai da escola no ensino fundamental.  Andava nas ruas com meus amigos me drogando, bebendo e vendendo maconha e a maioria dos meus amigos eram membros de gangues. Eu mesmo nunca tinha feito parte de uma gangue.  Conhecia a maioria deles antes de terem ficado maus e, por isso, não havia problema.  Lentamente comecei a usar drogas mais pesadas. Tinha sonhos, mas parecia muito distante torná-los realidade.  Quanto mais deprimido ficava, mais me voltava para as drogas como fuga temporária.

Um dia um amigo meu me disse que sabia onde conseguir maconha boa e concordei em verificar.  Chegamos e entramos nesse apartamento. Havia poucas pessoas lá dentro. Sentamos, conversamos um pouco e experimentamos a erva.  Meu amigo e eu compramos um pouco e estávamos prontos para sair quando meu amigo disse que um dos rapazes lá nos convidou para seu apartamento, para dar um livro a ele.

Fomos para o apartamento desse rapaz e quando chegamos lá, ele deu um livro ao meu amigo e pediu que o lesse. Disse que poderia ajudá-lo com seus problemas na vida.  No caminho de volta para casa pedi ao meu amigo que me mostrasse o livro e era o Alcorão.

Nunca tinha ouvido falar do Alcorão Sagrado e comecei a ler rapidamente algumas páginas e enquanto lia soube que era verdadeiro. Era como um tapa no rosto, um chamado para acordar.  O Alcorão é muito claro e fácil de entender.  Realmente me impressionou e quis saber mais sobre o Islã e os muçulmanos.

A coisa mais estranha é que não estava procurando por uma nova religião. Costumava rir das pessoas que iam à igreja e às vezes dizia que Deus não existia.  Embora no fundo soubesse que existia.  Decidi ir à biblioteca alguns dias depois e checar o Alcorão.  Comecei a lê-lo e estudá-lo. Aprendi sobre o profeta Muhammad e a história verdadeira de Jesus, filho de Maria (que a paz esteja sobre ele).  O Alcorão enfatizava o fato de que Deus é um e não tinha parceiros ou um filho e isso era o mais interessante, porque nunca entendi o conceito de trindade.  O Alcorão descreve o nascimento do profeta Jesus, que a paz esteja sobre ele, e sua missão.  Também há uma surata (capítulo) chamado Maryam (Maria) que conta a história dela.

Quando criança sempre ia à igreja. Minha mãe era adventista do sétimo dia e levava minha irmã e eu todos os sábados.  Nunca fui religioso e parei de ir à igreja quando tinha 14 ou 15 anos.  O resto de minha família é católica e sempre me perguntei por que éramos adventistas e o resto da família era católica.  Quando visitávamos minha família no México íamos à igreja católica para casamentos e celebrações.

Muhammad, que a misericórdia e bênçãos de Deus estejam sobre ele, é o último mensageiro de Deus enviado para toda a humanidade.  O Alcorão conta a história de todos os profetas como Adão, Abraão, Noé, Isaque, Davi, Moisés, Jesus (que a paz esteja sobre todos eles) para mencionar apenas alguns, de maneira clara e compreensível.  Fiz meses de pesquisa sobre o Islã e comprei um Alcorão Sagrado em uma livraria. Estudei sobre o mundo e as contribuições do Islã para a medicina e a ciência.

Aprendi que a Espanha foi um país muçulmano por quase mil anos e que quando os muçulmanos foram expulsos da Espanha pelo rei e a rainha cristãos (Ferdinando e Isabela), os espanhóis cristãos vieram para o México e forçaram os astecas e os demais a se tornarem católicos. A história e minhas raízes islâmicas estavam ficando claras para mim.

Depois de meses de estudo e pesquisa não podia mais negar a verdade e já tinha adiado por tempo demais, mas continuava vivendo a vida de antes e sabia que se me tornasse muçulmano teria que deixar tudo aquilo.  Um dia, enquanto lia o Alcorão, comecei a chorar, caí de joelhos e agradeci a Allah por me guiar para a verdade.  Descobri que havia uma mesquita perto de minha casa e, assim, fui uma sexta-feira para ver como os muçulmanos oravam e conduziam seu serviço religioso.  Vi que pessoas de todas as raças e cores frequentavam a mesquita.  Vi que tiravam seus sapatos quando entravam e sentavam no chão atapetado.  Um homem se levantou e começou a chamar o Adhan (o chamado para a oração) e quando o ouvi meus olhos encheram-se de lágrimas. Soava muito belo e era tudo muito estranho a princípio, mas parecia tão certo, ao mesmo tempo.  O Islã não é apenas uma religião, mas um modo de vida.

Depois de frequentar algumas sextas-feiras estava pronto para ser um muçulmano e disse minha shahada (declaração de fé).

Disse ao khatib (pessoa que faz o sermão) que queria ser muçulmano e na sexta-feira seguinte, na frente da comunidade, disse minha shahada primeiro em árabe e depois em português: Testemunho que não há deus exceto Allah e testemunho que Muhammad é Seu mensageiro.

Quando terminei um irmão gritou Takbir! e todos da comunidade disseram: “Allahu Akbar (Deus é maior)!” algumas vezes. Então todos os irmãos vieram e me abraçaram.  Nunca recebi tantos abraços em um dia e nunca esquecerei que aquele dia foi maravilhoso.  Sou muçulmano desde 1997. Estou em paz comigo mesmo e tranquilo na religião. Ser muçulmano realmente mudou minha vida para melhor, graças a Deus Todo Poderoso.  Voltei para a escola para fazer o segundo grau e o curso de manutenção de computadores.

Tive a bênção de ser capaz de fazer o Hajj (peregrinação) à cidade sagrada de Meca. Foi a experiência de uma vida. Aproximadamente 3 milhões de pessoas de todas as raças e cores em um lugar adorando Deus Todo Poderoso, o Criador.  Alhamdulillah (louvado seja Deus) em dezembro de 2002 casei-me no Marrocos, com uma muçulmana muito boa.

Acho que o Islã é a resposta para os problemas da juventude e da sociedade em geral.  Espero que minha história, insh’Allah (se Deus quiser), atraia mais latinos e pessoas de todas as raças para a luz do Islã.

Adicione um comentário

Outros Artigos na Mesma Categoria

Mais visualizados

DAILY
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
TOTAL
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Favorito del editor

Listar Artigos

Desde sua última visita
Esta lista no momento está vazia.
Todos por data
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Mais Populares

Melhores classificados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais enviados por email
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais impressos
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais comentados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Seus Favoritos

Sua lista de favoritos está vazia.  Você pode adicionar artigos a esta lista usando as ferramentas do artigo.

Sua História

Sua história está vazia.

View Desktop Version