El artículo / video que has solicitado no existe todavía.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

Статьи / видео вы запросили еще не существует.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

您所请求的文章/视频尚不存在。

The article/video you have requested doesn't exist yet.

あなたが要求した記事/ビデオはまだ存在していません。

The article/video you have requested doesn't exist yet.

L'articolo / video che hai richiesto non esiste ancora.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

El artículo / video que has solicitado no existe todavía.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

Статьи / видео вы запросили еще не существует.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

您所请求的文章/视频尚不存在。

The article/video you have requested doesn't exist yet.

L'articolo / video che hai richiesto non esiste ancora.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

Capítulo 28, Al-Qasas (As Narrativas) (parte 1 de 2)

Classificação:
Tamanho da fonte:

Descrição: A história de Moisés e seu encontro com o Faraó.

  • Por Aisha Stacey (© 2019 IslamReligion.com)
  • Publicado em 24 Jun 2019
  • Última modificação em 24 Jun 2019
  • Impresso: 0
  • Visualizado: 342 (média diária: 5)
  • Classificação: sem comentários
  • Classificado por: 0
  • Enviado por email: 0
  • Comentado em: 0

Introdução

Chpater-28.jpg As Narrativas é um capítulo de oitenta e oito versículos revelado em Meca.  Ele recebe o seu nome a partir do vigésimo quinto versículo em que a palavra árabe para narrativa é usada.  As Narrativas também é um título adequado porque o capítulo conta uma história detalhada sobre o profeta Moisés.  Seu tema principal é o castigo que vem para aqueles que são arrogantes e espalham a corrupção.  Este capítulo e os dois que o precedem contam a história completa do profeta Moisés.  O politeísmo é condenado e o Profeta Muhammad, que a misericórdia e as bênçãos de Deus estejam sobre ele, é lembrado de que ele não pode fazer o povo acreditar, mas, no entanto, deve permanecer firme em sua missão.

Versículos 1 - 21 Profeta Moisés e o Faraó

Capítulo vinte e oito começa com a combinação de letras ta, sin, mim.  São três letras entre as várias combinações de quatorze letras que abrem vinte e nove capítulos do Alcorão.  Deus nunca revelou qualquer significado especial relacionado a elas.  Imediatamente após essas letras somos informados de que estes versículos do Alcorão tornam as coisas claras e compreensíveis.  A história do Profeta Moisés e do Faraó é verdade incontestável.  O Faraó consolidou sua liderança dividindo as pessoas em grupos e colocando-as umas contra as outras.  Ele gostava de espalhar a corrupção e oprimir um grupo em particular.  Deus, no entanto, queria favorecer aqueles que foram oprimidos, para torná-los líderes e estabelecê-los na terra, e o Faraó e Haman, e aqueles como eles, enfrentariam seus maiores temores. 

A mãe de Moisés foi inspirada por Deus.  Ele a fez entender que ela devia amamentar seu bebê, mas quando chegasse o momento em que ela temesse por ele, deveria colocá-lo no rio.  Ela não deve sofrer ou ter medo, porque Deus vai devolver o bebê para ela e ele vai crescer e se tornar um dos Seus mensageiros.  Um membro da família do Faraó encontrou o bebê Moisés sem perceber que mais tarde ele se tornaria uma fonte de sofrimento para os malfeitores.  A esposa do Faraó foi capaz de convencer seu marido a adotar o bebê e eles o levaram para a família.

No dia seguinte a mãe de Moisés estava desolada, mas Deus a fortaleceu.  Ela enviou a irmã de Moisés para descobrir o que aconteceu.  Deus tinha ordenado que Moisés se recusasse a se alimentar com qualquer uma das amas de leite do palácio, de modo que a irmã de Moisés foi capaz de dizer-lhes que sua mãe poderia alimentar o bebê.  Desta forma, Moisés foi restaurado para sua mãe para que ela pudesse se sentir confortada e saber que a promessa de Deus era verdadeira.

Moisés atingiu a maturidade plena e era sábio e inteligente.  Um dia, ao andar na cidade ele se deparou com duas pessoas lutando.  Uma era de seu próprio povo e apelou a Moisés por socorro.  Moisés ajudou e matou a pessoa com um golpe.  Ele percebeu que Satanás interferiu e apelou a Deus por perdão.  Quando perdoado, ele prometeu nunca apoiar malfeitores.  No dia seguinte, ele se deparou com o mesmo homem lutando e percebeu que ele era um encrenqueiro.  Moisés estava relutante em ser arrastado para outra luta, mas estava indo para atacar o encrenqueiro que o estava acusando de ser um tirano.  Naquele momento, um homem correu para Moisés e lhe disse que as autoridades estavam procurando por ele, possivelmente com a intenção de matá-lo.  Então, Moisés deixou a cidade.  Ele estava com medo e cauteloso, e orou a Deus para salvá-lo dos malfeitores.

Versículos 22 -43 Retorno ao Egito

Moisés fez o seu caminho para Midiã.  Quando ele chegou ao poço de água encontrou um grupo de homens dando água aos seus animais, enquanto duas mulheres estavam em pé, com medo de dar água às suas ovelhas, enquanto os homens estavam lá.  Moisés deu água às ovelhas para elas e, em seguida, sentou-se na sombra e orou a Deus para obter assistência.  Ele pediu a Deus por qualquer coisa boa em tudo e só então uma das duas mulheres voltou dizendo que o pai dela queria falar com ele e recompensá-lo. 

Moisés foi com a mulher e encontrou o pai dela, o Profeta Shuaib.  O velho ouviu a história de Moisés e tranquilizou-o.  Uma das filhas encorajou seu pai a contratar Moisés e, assim, o Profeta Shuaib ofereceu uma de suas filhas em casamento se Moisés trabalhasse para ele por oito anos, acrescentando que dez seria melhor ainda.  Moisés concordou em cumprir uma das condições.

E quando o prazo previamente acordado foi concluído, Moisés partiu para viajar com sua família.  Uma noite, ele notou um fogo no lado de uma montanha.  Ele disse à sua família que esperasse enquanto ele ia encontrar a fonte do fogo e talvez obter alguma informação ou, no mínimo, trazer de volta um ramo flamejante para que pudessem acender seu próprio fogo.  Quando Moisés chegou ao fogo, uma voz chamou por ele.

A voz parecia vir do lado direito do vale, a partir de uma árvore.  A voz disse: "Eu sou Deus, Senhor dos mundos".  Lance seu cajado, ordenou a voz.  Quando Moisés o fez, o cajado deslizou como uma cobra.  Moisés fugiu com medo.  Deus o chamou de volta dizendo que ele não tinha nada a temer.  Foi então dito a Moisés para colocar a mão dentro de sua túnica.  Quando ele a retirou, ela estava branca e brilhante.  Deus informou-o de que estas duas coisas seriam sinais Dele que Moisés deveria entregar ao Faraó e seus ministros.

Moisés então disse a Deus sobre o homem que tinha matado e que ele temia ser morto se voltasse para o Egito.  Ele também pediu que seu eloquente irmão Aarão o acompanhasse em sua missão.  Deus respondeu que fortaleceria Moisés com seu irmão, que eles não seriam prejudicados e triunfariam.

Quando Moisés e Arão apresentaram-se diante do Faraó, foram acusados de truques e feitiçaria, porque nunca tinham visto tal coisa antes.  Moisés disse que Deus sabe melhor quem é guiado e quem terá a melhor morada na Outra Vida.  Arrogantemente o Faraó disse a Haman para construir uma torre alta para que ele pudesse subir e ver este Deus de Moisés, e acusou Moisés de mentir.  O Faraó e seus exércitos eram arrogantes, pensando que nunca teria que enfrentar a Deus.  Deus os capturou, atirou-os ao mar e foi um fim para eles.  Eles eram os líderes chamando apenas para o Inferno, mas no Dia da Ressurreição não terão nenhuma ajuda.  Eles foram amaldiçoados neste mundo e, no Dia da Ressurreição, serão desprezados.  Moisés recebeu a escritura para fornecer discernimento, orientação e misericórdia.  

 

 

Capítulo 28, Al-Qasas (As Narrativas) (parte 2 de 2)

Classificação:
Tamanho da fonte:

Descrição: Deus aconselha o Profeta Muhammad, adverte os habitantes de Meca da natureza temporária deste mundo e demonstra Seu poder.

  • Por Aisha Stacey (© 2019 IslamReligion.com)
  • Publicado em 24 Jun 2019
  • Última modificação em 24 Jun 2019
  • Impresso: 1
  • Visualizado: 323 (média diária: 5)
  • Classificação: sem comentários
  • Classificado por: 0
  • Enviado por email: 0
  • Comentado em: 0

Versículos 44-50 Profeta Muhammad não narra de si mesmo

Chpater-28-part-2.jpg Deus diz ao Profeta Muhammad, que a misericórdia e as bênçãos de Deus estejam sobre ele, que ele não estava presente na montanha quando Ele (Deus) deu a Moisés a lei, nem estava entre o povo de Midiã.  O Profeta Muhammad também não estava quando Deus falou a Moisés no Monte Sinai.  Você (Profeta Muhammad) não tinha meios diretos de obtenção informações das nações anteriores; tudo isso está sendo revelado a você.   Você foi enviado como um ato de graça e misericórdia para avisar a um povo que nunca tinha sido avisado antes para que fiquem atentos, e não serem capazes de dizer que um Admoestador nunca lhes foi enviado.  Agora que a verdade veio a eles perguntam por que o Profeta Muhammad não recebeu uma lei como a lei de Moisés.  Eles chamam a Torá e o Alcorão de feitiçaria e se recusam a aceitar qualquer um deles.  Peça aos descrentes para apresentarem uma escritura que forneça melhor orientação.  Se não responderem saberá que só seguem seus próprios desejos.  Deus não guia os malfeitores.

Versículos 51 - 61 Em Meca

Os descrentes de Meca receberam palavras do Alcorão repetidamente.  Alguns dos que receberam a escritura antes do Alcorão não tiveram problemas em acreditar nele (o Alcorão) e disseram que já acreditavam no Deus Único e respondiam sinceramente aos Seus comandos mesmo antes de o Alcorão chegar.  Receberão sua recompensa em dobro pelo que suportaram.  Repelem o mal com o bem, fazem caridade com o que lhes foi provido e se afastam quando ouvem palavras frívolas.  Ó Muhammad, tu não decides quem será guiado; Deus guia quem Lhe apraz e sabe quais pessoas aceitarão a orientação.  Não querem ser guiados.  Dizem que se aceitarem a orientação serão expulsos da terra.  Mas Deus já lhes concedeu um santuário (Meca) e proveu tudo que poderiam precisar. 

Em suas viagens vocês (de Meca) viram as cidades que Deus destruiu.  E Deus jamais destruiria uma cidade ou seu povo sem primeiro enviar um mensageiro.  O que quer que tenha neste mundo é temporário e o que está com Deus é melhor e mais duradouro.  Então por que não usar o seu poder de raciocínio? É a pessoa que se esforça para a Outra Vida, e é recompensado com a felicidade eterna como aquele que apenas goza de alguns dias desta vida e é, então, punido na próxima?

Versículos 62 - 70 Os politeístas ficarão impotentes no Dia do Juízo

Chegará um Dia em que Deus perguntará: onde estão os que chamavam de Meus parceiros? Aqueles que esperam pela punição os apontarão, mas o acusado dirá que não os obrigou a obedecer; eles seguiram os seus próprios desejos e inclinações.  Eles tentarão invocar os seus deuses, mas eles não responderão e, em seguida, verão a punição e desejarão que tivessem seguido a orientação.  Deus vai perguntar-lhes como eles responderam aos mensageiros, mas todos os seus argumentos anteriores parecerão obscuros e eles não serão capazes de falar uns com os outros.  No entanto, aqueles que se arrependerem, acreditarem, e agirem com retidão serão bem-sucedidos.  Deus cria e escolhe, vocês não escolhem por si mesmos. 
Louvado seja Deus, Ele está muito acima dos parceiros que Lhe atribuem.  E Deus sabe o que seus corações ocultam e o que eles revelam.  Ele é Deus, não há divindade além d'Ele.  Todo louvor nesta vida e na Outra Vida pertence a Ele.  Seu é o Juízo e todos serão levados de volta a Ele.

Versículos 71-75 Quem pode criar além de Deus?

Ó Profeta Muhammad, pergunta-lhes o que aconteceria se Deus tornasse a noite perpétua.  Quem além de Deus poderia trazer luz? Se Deus tornasse o dia perpétuo quem, além de Deus poderia trazer noite? Fora da Sua misericórdia, Deus fez a noite para descanso e o dia um tempo para buscar recompensas.  O Dia do Juízo virá, e Deus perguntará sobre o paradeiro dos parceiros que atribuíram a Ele.  Uma testemunha de cada nação será solicitada a produzir prova das falsas divindades.  E então saberão que a verdade pertence a Deus e os deuses que eles inventaram os abandonaram.

Versículos 76-39 A história de Qarun

Qarun foi um do povo de Moisés, mas ele se rebelou contra eles.   Deus lhe deu tantos tesouros que mesmo as chaves para abrir os recipientes dos tesouros eram mantidas no que era pesado para homens fortes transportarem.  As pessoas disseram a ele para não se vangloriar, porque Deus não gosta das pessoas que se vangloriam.  Use o que Deus lhe deu para alcançar uma boa morada na Outra Vida.  Ser bom para os outros como Deus tem sido bom para você, e não causar o mal; Deus não ama os malfeitores.  Mas Qarun respondeu: tudo o que tenho é por causa do meu próprio conhecimento e habilidade.  Será que ele não entendeu que Deus destruiu muitas pessoas antes dele, que eram mais fortes e mais ricas? Mas os criminosos não são sempre chamados imediatamente para prestar contas.

Um dia, ele saiu de sua casa em todo seu adorno terreno.  Algumas pessoas gostariam de ter o que ele tinha enquanto outros diziam que a recompensa de Deus é melhor, mas só podemos alcançá-la com paciência e gratidão.  Deus fez a terra engoli-lo e à sua casa.   Não havia ninguém para ajudá-lo e ele foi incapaz de se defender.  Então, as mesmas pessoas que tinham invejado Qarun mudaram de ideia.  Disseram que tinham esquecido de que é Deus quem dilata a provisão e é Deus quem pode tirá-la.  Se não fosse pela graça de Deus, Ele poderia ter feito a terra nos engolir.  Aqueles que negam a verdade nunca prosperarão.

Versículos 83 - 88 Reafirmação

O lar da Outra Vida é para aqueles que não buscam a glória e nem espalham a corrupção.  O melhor resultado é para aqueles que estão conscientes de Deus.  Aqueles que vêm a Deus no Dia do Juízo com boas ações serão recompensados com o que é melhor.  Aqueles que vêm com más ações serão recompensados apenas na medida de suas más ações.  O Profeta Muhammad é assegurado de que será levado para o melhor destino.  Deus sabe que o Profeta Muhammad trouxe orientação para aqueles que estavam em evidente erro.  O Profeta Muhammad não esperava que o Alcorão fosse revelado, mas é uma misericórdia.  Não ajudem os descrentes fazendo-lhes concessões em sua religião e não deixem que qualquer um deles tente afastá-los do que lhes foi revelado.  Chame as pessoas para Deus e nunca se torne um dos que atribuem parceiros a Ele.  Não invoque a qualquer outra divindade além d'Ele; ninguém tem o direito de ser adorado exceto Deus. Tudo será destruído, exceto Ele.  O Juízo pertence a Deus e vocês serão retornados a Ele. 

Partes deste Artigo

Visualizar todas as partes juntas

Adicione um comentário

Mais visualizados

DAILY
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
TOTAL
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Favorito del editor

Listar Artigos

Desde sua última visita
Esta lista no momento está vazia.
Todos por data
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Mais Populares

Melhores classificados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais enviados por email
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais impressos
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais comentados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Seus Favoritos

Sua lista de favoritos está vazia.  Você pode adicionar artigos a esta lista usando as ferramentas do artigo.

Sua História

Sua história está vazia.

View Desktop Version