Der Artikel / Video anzubieten existiert noch nicht.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

您所请求的文章/视频尚不存在。

The article/video you have requested doesn't exist yet.

あなたが要求した記事/ビデオはまだ存在していません。

The article/video you have requested doesn't exist yet.

L'articolo / video che hai richiesto non esiste ancora.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

Der Artikel / Video anzubieten existiert noch nicht.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

您所请求的文章/视频尚不存在。

The article/video you have requested doesn't exist yet.

L'articolo / video che hai richiesto non esiste ancora.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

Capítulo 85, Al-Buruj (As Grandes Constelações)

Classificação:
Tamanho da fonte:

Descrição: Um juramento, uma história e uma descrição do poder supremo de Deus.

  • Por Aisha Stacey (© 2019 IslamReligion.com)
  • Publicado em 11 Feb 2019
  • Última modificação em 11 Feb 2019
  • Impresso: 0
  • Visualizado: 390 (média diária: 3)
  • Classificação: sem comentários
  • Classificado por: 0
  • Enviado por email: 0
  • Comentado em: 0

Introdução

Chapter-85.jpgO octogésimo quinto capítulo do Alcorão é As Grandes Constelações.  O título é tirado do primeiro versículo e se refere ao poder de Deus sobre todo o universo.  O poder total de Deus é o tema recorrente deste curto capítulo de 22 versículos.  As Grandes Constelações foram reveladas em Meca e seguindo o padrão da maioria dos capítulos de Meca, concentra-se nos fundamentos da fé e na importância da crença.

Versículos 1 - 4 Um juramento

O capítulo abre com um juramento que liga céu, as grandes constelações, o Dia do Juízo e as testemunhas.  Deus jura pelo céu e suas altas constelações e pelo dia prometido, o Dia do Juízo.  Ele também jura por Si mesmo, a testemunha final e o Soberano dos céus e da terra que testemunha todas as coisas.  E, além disso, Deus jura por todas as pessoas que testemunharão naquele grande dia, o Dia do Juízo.  Estas são imagens poderosas que fornecem uma atmosfera séria para o que vem a seguir.  Os condenados são chamados de "pessoas do fosso". As pessoas do fosso (às vezes traduzido como trincheira) eram os agentes de um rei tirânico que se recusava a permitir que seu povo acreditasse em Deus.  As ações que os agentes do rei adotaram em obediência ao seu governante renderam-lhes a maldição de Deus.

Versículos 5 - 9 Uma história

Deus então nos diz exatamente o que o rei ordenou que seus homens fizessem.  Eles fizeram um fogo cheio de combustível em um grande buraco e levaram os crentes para o buraco em chamas.  E esse não foi seu único crime. Os perpetradores sentaram-se ao redor do fosso observando as pessoas queimar, deliciando-se com a tortura.  A vingança foi somente pelo fato de serem crentes no Deus Único.  Seu único "crime" era acreditar Naquele que tem controle sobre os céus e a terra; Aquele que é uma testemunha sobre todas as coisas.

Este é um extrato abreviado da história completa que pode ser encontrada nos ditos e tradições do Profeta Muhammad, que a misericórdia e as bênçãos de Deus estejam sobre ele, pesquisadas e coletadas pelo Imam Muslim (817-874 EC)

      * Os companheiros do profeta Muhammad conheciam bem a história do povo do fosso; sua história estava contida em uma longa história conhecida como O Menino e o Rei.  Houve uma vez um menino que foi enviado pelo rei para ser aprendiz de feiticeiro.  Mas a cada dia, quando ele ia para o seu trabalho, passava por um monge, parava, ouvia e aprendia.  Ele finalmente aprendeu que o caminho do monge era melhor que o do feiticeiro, então ele acreditou em Deus e começou a curar pessoas em nome de Deus.

      O rei acabou sabendo sobre o menino quando um de seus mensageiros foi curado da cegueira e aceitou a crença em um só Deus.  O rei ficou furioso e exigiu que desistisse de sua crença e, quando recusou, foi serrado em dois pedaços.  O rei tentou matar o menino porque não desistia de sua religião, mas suas tentativas de jogá-lo de uma montanha e afogá-lo no mar falharam por causa da intervenção de Deus. 

      O menino ludibriou o rei para matá-lo com uma flecha, em nome de Deus, mostrando assim ao povo o poder supremo de Deus.  Muitos do povo do rei se voltaram para Deus e em sua fúria o rei ordenou que uma vala profunda fosse cavada e um fogo aceso nela.  Todos aqueles que não desistiram de acreditar em Deus foram lançados na vala em chamas.

Versículos 10 - 11 A Outra Vida

Deus diz muito eloquentemente que aqueles que torturam ou perseguem os homens ou mulheres crentes, e não se arrependem de suas ações, se encontrarão no fogo do Inferno.  Quando o tempo de uma pessoa na terra chega ao fim, não é o fim da história, há outra vida.  Outra vida que durará para sempre e restaurará o equilíbrio das escalas da justiça.  Aqueles que acreditam e se esforçam para fazer o bem viverão em belos jardins sob os quais os rios fluem; e deles será o maior sucesso.  Escapar da punição na Outra Vida é o triunfo supremo.

Versículos 12 - 18 Poder supremo de Deus

A vingança de Deus é de fato severa. Este versículo contrasta a punição de Deus na Outra Vida com as ações dos tiranos do rei.  Sua vingança era insignificante comparada a de Deus; Deus trará as pessoas de volta à vida e poderá puni-las como quiser e pelo tempo que Ele quiser.  O versículo 13 também nos lembra de que a criação, a morte e a decadência, e então a recriação, é um processo contínuo e está acontecendo em todo o universo.   E Ele é um Deus perdoador e amoroso.

(Ele é) o Senhor do Trono, o Glorioso, e faz o que quer que deseje.  Esses atributos retratam o domínio absoluto e o poder de Deus.  Este versículo é seguido por exemplos relevantes da punição de Deus; o Faraó e o povo de Tamude.  Não ouviram as histórias sobre esses guerreiros? Pergunta Deus. Eles eram forças poderosas, mas Deus fez com eles o que quis.  Ambas as histórias eram diferentes em natureza e, em consequência, mas ambas manifestavam a vontade de Deus e Seu poder. 

Versículos 19 - 22 Cercados por Deus

No entanto, mesmo conhecendo essas histórias, os descrentes persistem em negar a verdade.  Deus os cercou, Ele os cerca.  Seu poder e Seu conhecimento os engolfam, tornando-os impotentes, mas eles não compreendem e estão totalmente inconscientes.  Este é um glorioso Alcorão.  Está inscrito em uma lousa preservada, uma tabuleta imperecível que Deus mantém com Ele.

Adicione um comentário

Outros Artigos na Mesma Categoria

Mais visualizados

DAILY
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
TOTAL
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Favorito del editor

Listar Artigos

Desde sua última visita
Esta lista no momento está vazia.
Todos por data
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Mais Populares

Melhores classificados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais enviados por email
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais impressos
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais comentados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Seus Favoritos

Sua lista de favoritos está vazia.  Você pode adicionar artigos a esta lista usando as ferramentas do artigo.

Sua História

Sua história está vazia.

View Desktop Version