Статьи / видео вы запросили еще не существует.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

您所请求的文章/视频尚不存在。

The article/video you have requested doesn't exist yet.

あなたが要求した記事/ビデオはまだ存在していません。

The article/video you have requested doesn't exist yet.

L'articolo / video che hai richiesto non esiste ancora.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

Статьи / видео вы запросили еще не существует.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

您所请求的文章/视频尚不存在。

The article/video you have requested doesn't exist yet.

L'articolo / video che hai richiesto non esiste ancora.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

Capítulo 2, versículo 255: O maior versículo do Alcorão (parte 1 de 2)

Classificação:   
Tamanho da fonte:

Descrição: O Islã é uma religião centrada em Deus.  Nada ilustra essa realidade melhor que o versículo chamado “O Maior” pelo profeta Muhammad, que a misericórdia e bênçãos de Deus estejam sobre ele.  Leia esse artigo para descobrir mais sobre esse versículo e sua bela explicação de quem é Deus.

  • Por Imam Mufti (© 2016 IslamReligion.com)
  • Publicado em 31 Oct 2016
  • Última modificação em 25 Jun 2019
  • Impresso: 11
  • Visualizado: 8690 (média diária: 7)
  • Classificação: 5 de 5
  • Classificado por: 1
  • Enviado por email: 0
  • Comentado em: 1

"Deus! Não há divindade exceto Deus, Vivente, Subsistente, a Quem jamais alcança a inatividade ou o sono; d’Ele é tudo quanto existe nos céus e na terra. Quem poderá interceder junto a Ele, sem a Sua anuência? Ele conhece tanto o passado como o futuro, e eles (humanos) nada conhecem a Sua ciência, senão o que Ele permite. O Seu Trono abrange os céus e a terra, cuja preservação não O abate, porque é o Ingente, o Altíssimo." (Alcorão 2:255)

Introdução: O que é o versículo de Kursi?

Chapter-2,-Verse-255-Part-1.jpgO segundo capítulo da escritura muçulmana, o Alcorão, é chamada Surah al-Baqarah, ou "A Vaca". Contém um versículo importante e belo que é o "maior" versículo de seu livro.  Conhecido em árabe como Ayah al-Kursi, o versículo fala de Deus de maneira bela.  Esse versículo é conhecido por seu significado profundo e linguagem rítmica e sublime, sua mensagem inspiradora e confortante e descrição magnífica dos poderes e atributos de Deus.  O versículo resume, em palavras poderosas, os princípios básicos da fé islâmica, citando aqueles atributos de Deus que afirmam de maneira mais adequada o significado e importância do princípio islâmico básico de Tawhid: a unicidade de Deus.

O versículo tem conquistado a admiração de não-muçulmanos. "...uma descrição magnífica da majestade e providência divina: mas não se deve supor que a tradução se equipara à dignidade do original" (Sale).  "Uma das passagens mais admiráveis no Alcorão" (Lane).  "Um dos versículos mais grandiosos do Alcorão" (Wherry).

Virtudes & Benefícios

O Alcorão, ou escritura islâmica, é único no sentido de que todo ele foi revelado ao profeta Muhammad em árabe e ele louvou algumas dessas passagens e vinculou recompensas especiais em recitá-las.  O Profeta Muhammad disse:

"Tudo tem seu ápice e o ápice do Alcorão é a surata al-Baqarah. Nela há um versículo que é o mais grandioso no Alcorão." (Tirmidhi)

Quando um crente acredita de fato nesses atributos de Deus, isso o liberta da ansiedade e medo do desconhecido.  Também o faz se empenhar para ser virtuoso e piedoso, já que sabe que responderá por seus atos no Dia do Juízo, quando nada exceto sua piedade e fé pode vir em seu socorro.  Isso o faz refutar as alegações dos politeístas que acreditam em muitas deidades e afirmam outros deuses ao lado de Deus.

Por ser o maior versículo do Alcorão, os muçulmanos são encorajados a recitá-lo regularmente. O profeta Muhammad disse que se alguém lê esse versículo depois de cada oração - os muçulmanos oram cinco vezes ao dia - então somente a vida da pessoa (que termina com a morte) impedirá aquela pessoa de entrar no paraíso.  O crente que o recita depois de uma oração obrigatória está sob o cuidado e proteção de Deus até o início da próxima oração[1].

Finalmente, o profeta disse que recitarAyah al-Kursi o protegerá, aos filhos e à sua casa[2].

Explicação

Esse versículo consiste de 10 frases. Abaixo está uma explicação breve de cada uma delas:

"Allah: não há divindade exceto Deus."

Não há Deus, exceto Ele.  Não há ninguém que merece adoração, exceto Ele.  Ninguém a ser adorado ao invés Dele ou junto com Ele.  Esse é o nosso propósito em vida e a razão pela qual Deus enviou profetas e escrituras reveladas.  E, por fim, é sobre esse aspecto que seremos julgados no Dia do Juízo.

Deus é Único e ninguém mais tem o direito de ser adorado além Dele.  Não devemos associar parceiros a Ele.  Somente Ele tem o direito supremo e incondicional de ser adorado.

Essa afirmação clara e definitivamente distingue o conceito islâmico de Deus daquele da Trindade, adotado e promovido pelos concílios da igreja cristã muito depois de Jesus e das crenças pagãs dos egípcios antigos, que confundiam Deus com o sol e reconheciam a existência de deuses menores junto com Ele.

"Vivente, Subsistente."

Enquanto tudo nessa terra é mortal e temporário, Deus é eterno e vivente.  É Deus que sustenta a tudo e todos.  O Vivente, ou seja, o Eterno, que não tem começo e nem terá fim.  Em outras palavras, esse é Seu Atributo e não a qualidade de estar vivo (no sentido em que compreendemos vida). Todas as coisas adoradas junto com Deus não são viventes e nem a criação depende delas.  Ao contrário, elas próprias dependem de Deus para existência e sustento.

Deus subsiste por Si próprio e sustenta a tudo.  Não muda e nem desaparece.  A criação não consegue existir sem Deus mantendo-a unida.

Isso corrige a ideia judaica e cristã de Deus "descansar" no sétimo dia depois de Seu grande esforço na criação do universo: "...descansou no sétimo dia de toda a sua obra, que tinha feito. E abençoou Deus o dia sétimo, e o santificou; porque nele descansou de toda a sua obra que Deus criara e fizera." (Gênesis 2: 2, 3)

"a Quem jamais alcança a inatividade ou o sono."

Nenhuma falha, inconsciência ou ignorância jamais toca Deus.  Ao contrário, Ele está ciente de e controla o que cada alma aufere, observa a tudo perfeitamente, nada escapa do Seu conhecimento e nada é segredo para Ele.  Entre Seus atributos perfeitos está o fato de que Ele nunca é afligido pela sonolência ou sono.  De fato, Ele começou essa frase com sonolência, que é uma condição mais leve, antes de mencionar o sono, que é uma condição mais profunda.  Em outras palavras, está nos dizendo que se a mera sonolência não consegue alcançá-Lo, por que o sono conseguiria!

Tudo na terra segue um ciclo.  O sol nasce e se põe.  As marés sobem e descem.  A lua esmorece e cresce.  Seres vivos nascem e morrem.  Mas nosso Criador não tem semelhança com as coisas que vemos ao nosso redor.  Deus é livre de todas as imperfeições, necessidades físicas e fraquezas.  Jamais O alcançam a inatividade ou o sono. 

"A Ele pertence tudo que está nos céus e na terra."

A Deus pertence tudo que está neles e entre eles.  Ele é o Altíssimo, o Provedor, o Rei e o Regulador.  Todas as criações são súditos em Seu Reino e Ele é capaz de fazer o que desejar com elas. 

Esse conceito dá uma nova definição de propriedade, como aplicada aos seres humanos.  Porque se Deus é o proprietário supremo de tudo que existe, ninguém mais pode reivindicar propriedade de qualquer coisa nesse mundo.  As pessoas são, portanto, meros depositários do que possuem e que lhes é confiado por Deus.  Assim, estão vinculados pelos termos dessa custódia, estabelecidos por Deus Todo-Poderoso, o proprietário supremo, no código divino de vida revelado à humanidade.  Qualquer violação desses termos leva à desqualificação e censura do depositário.



Notas de rodapé:

[1] Nasai e outros

[2] Saheeh Al-Bukhari e outros

Partes deste Artigo

Visualizar todas as partes juntas
Comentários de Usuário Visualizar comentários

Adicione um comentário

Mais visualizados

DAILY
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
TOTAL
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Favorito del editor

Listar Artigos

Desde sua última visita
Esta lista no momento está vazia.
Todos por data
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Mais Populares

Melhores classificados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais enviados por email
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais impressos
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais comentados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Seus Favoritos

Sua lista de favoritos está vazia.  Você pode adicionar artigos a esta lista usando as ferramentas do artigo.

Sua História

Sua história está vazia.

View Desktop Version