Статьи / видео вы запросили еще не существует.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

あなたが要求した記事/ビデオはまだ存在していません。

The article/video you have requested doesn't exist yet.

L'articolo / video che hai richiesto non esiste ancora.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

Статьи / видео вы запросили еще не существует.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

L'articolo / video che hai richiesto non esiste ancora.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

요청한 문서 / 비디오는 아직 존재하지 않습니다.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

המאמר / הסרטון שביקשת אינו קיים עדיין.

The article/video you have requested doesn't exist yet.

Aceitando o Islã (parte 2 de 2): A religião do perdão

Classificação:   
Tamanho da fonte:

Descrição: Aceitar o Islã elimina os pecados anteriores.

  • Por Aisha Stacey (© 2014 IslamReligion.com)
  • Publicado em 18 Aug 2014
  • Última modificação em 18 Aug 2014
  • Impresso: 21
  • Visualizado: 5359 (média diária: 4)
  • Classificação: 5 de 5
  • Classificado por: 1
  • Enviado por email: 0
  • Comentado em: 1

Terminamos a parte 1 deste artigo com a sugestão de que se uma pessoa verdadeiramente acredita que não há divindade exceto Allah, deve aceitar o Islã sem demora.  Também destacamos que o Islã é a religião do perdão.  Não importa quantos pecados uma pessoa possa ter cometido, ele ou ela sempre poderá ser perdoado.  Deus é Perdoador, Misericordioso e o Alcorão enfatiza esses atributos mais de 70 vezes.

"A Ele pertence tudo que está nos céus e na terra. Perdoa a quem Lhe apraz e castiga a quem deseja, porque Deus é Indulgente, Misericordiosíssimo." (Alcorão 3:129)

Entretanto, existe um pecado que Deus não perdoará e é o pecado de atribuir parceiros ou associados a Deus.  Um muçulmano acredita que Deus é Único, sem parceiros, descendência ou associados.  Ele é o único merecedor de adoração.

"Ele é Allah, o Único. Allah-us-Samad. Deus! O Absoluto! (O Mestre Autossuficiente, de Quem todas as criaturas precisam, não come e nem bebe). Jamais gerou ou foi gerado! E ninguém é comparável a Ele!" (Alcorão 112)

"Deus jamais perdoará a quem Lhe atribuir parceiros; porém, fora disso, perdoa a quem Lhe apraz. Quem atribuir parceiros a Deus cometerá um pecado ignominioso." (Alcorão 4:48)

Pode parecer estranho dizer que Deus é Misericordioso e enfatizar que o Islã é a religião do perdão, enquanto ao mesmo tempo se diz que há um pecado imperdoável.  Esse não é um conceito estranho ou não confiável quando se entende que esse pecado grave só é imperdoável se a pessoa morre sem se arrepender perante Deus.  A qualquer momento, até que a pessoa em pecado dê seu último suspiro, ela pode se voltar sinceramente a Deus e pedir perdão, sabendo que Deus verdadeiramente é o Misericordioso e Perdoador.  O arrependimento sincero assegura o perdão de Deus.

"Dize aos descrentes que, no caso de se arrependerem, ser-lhes-á perdoado o passado." (Alcorão 8:38)

O Profeta Muhammad, que Deus o exalte, disse: "Deus aceitará o arrependimento de Seu servo desde que o estertor da morte não tenha ainda chegado à sua garganta." [1] O profeta Muhammad também disse: "O Islã destrói o que veio antes dele (pecados)".[2]

Como discutido no artigo anterior, quando uma pessoa está contemplando aceitar o Islã geralmente fica confusa ou envergonhada dos muitos pecados que possa ter cometido em sua vida.  Algumas pessoas se perguntam como podem ser boas, com moral, quando seus pecados e crimes espreitam nas sombras.

Aceitar o Islã e pronunciar as palavras conhecidas como a shahada ou testemunho de fé (testemunho "La ilaha illa Allah, Muhammad rasoolu Allah" [3]), elimina os pecados da pessoa.  Ela se torna como um recém-nascido, completamente livre de pecado.  É um novo começo, em que os pecados passados não fazem da pessoa uma cativa.  Não existe necessidade de ser assombrado pelos pecados anteriores.  Todo novo muçulmano começa sem fardos e livre para viver uma vida baseada na crença fundamental de que Deus é Único.

Quando uma pessoa não é mais aprisionada pelo medo de que seus pecados ou estilo de vida passados a impeçam de levar uma vida boa, o caminho para a aceitação do Islã geralmente se torna mais fácil.  Saber que Deus pode perdoar a qualquer pessoa de qualquer coisa, certamente é uma perspectiva reconfortante.  Ainda assim, entender a importância de não adorar a nada ou ninguém além de Deus é fundamental, porque é a base do Islã.

Deus não criou a humanidade exceto para adorá-Lo (Alcorão 52:56) e é imperativo saber como manter a adoração pura e inalterada.  Entretanto, os detalhes geralmente serão aprendidos depois que a pessoa reconhecer a verdade sublime do modo de vida que é o Islã.

"E observai o melhor do que, de vosso Senhor, vos foi revelado, antes que vos açoite o castigo, subitamente, sem o perceberdes. Antes que qualquer alma diga: Ai de mim por ter-me descuidado (das minhas obrigações) para com Deus, posto que fui um dos escarnecedores!" (Alcorão 39:55-56)

Uma vez que uma pessoa abraça o Islã, consequentemente aceitando que não há divindade a não ser Deus, há tempo para aprender sobre a religião.  Há tempo para compreender a beleza inspiradora e a facilidade da religião e aprender sobre todos os profetas e mensageiros do Islã, incluindo o último profeta, Muhammad.  Se Deus decretar que a vida de uma pessoa termine logo após aceitar o Islã, isso pode ser visto como um sinal da misericórdia de Deus, porque uma pessoa pura como um recém-nascido seria destinada ao paraíso eterno, pela misericórdia de Deus e Sua sabedoria infinita.

Quando uma pessoa está contemplando aceitar o Islã, muitas das barreiras que identifica não são nada mais que ilusões e truques de Satanás.  É claro que uma vez que a pessoa seja escolhida por Deus que Satanás fará o máximo para desviar a pessoa e bombardeá-la com pequenos sussurros e dúvidas.  A religião do Islã é um presente e, como qualquer outro presente, deve ser aceito e aberto antes que o valor verdadeiro de seu conteúdo possa ser revelado.  O Islã é um modo de vida que faz com que a bênção eterna na outra vida seja um sonho alcançável.  Não há divindade exceto Deus, o Único, o Primeiro e o Último.  Conhecê-Lo é a chave para o sucesso e aceitar o Islã é o primeiro passo em uma jornada para a Outra Vida.



Notas de rodapé:

[1] At-Tirmidhi

[2] Saheeh Muslim

[3] Testemunho que não há divindade merecedora de adoração exceto Deus e Muhammad é o mensageiro de Deus. Para mais informação sobre a shahada clique aqui

Partes deste Artigo

Visualizar todas as partes juntas
Comentários de Usuário Visualizar comentários

Adicione um comentário

Outros Artigos na Mesma Categoria

Mais visualizados

DAILY
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
TOTAL
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Favorito del editor

Listar Artigos

Desde sua última visita
Esta lista no momento está vazia.
Todos por data
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Mais Populares

Melhores classificados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais enviados por email
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais impressos
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
Mais comentados
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)
(Leia mais...)

Seus Favoritos

Sua lista de favoritos está vazia.  Você pode adicionar artigos a esta lista usando as ferramentas do artigo.

Sua História

Sua história está vazia.

View Desktop Version